Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Ser bicha ou não ser, eis a questão...

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 18.09.21

Ai, meu Deus! Ai, Jesus! Pelo amor da Santa! A polémica está instalada e o mundo está, neste preciso momento, sedento por vingança! O que se passou foi demasiado grave para alguns, mas simplesmente uma estupidez para outros. Tendo em conta que o que se passou está relacionado com o Big Brother, muito provavelmente teremos de adjetivar como simples e pura estupidez. O famoso psicólogo Quintino Aires foi afastado da TVI por ter simplesmente chamado de “Bicha” em directo a um concorrente do programa Big Brother. Em resposta ao sucedido, Quintino revela que já estava a ser alvo de perseguição dentro da TVI há muito tempo. Fomos falar com Quintino Aires para tirar esta história a limpo...

 

RIC: “Olá, shôr Quintino. Ou devo chamar-lhe de “Quiqui” como é carinhosamente tratado dentro do seu grupo de amigos?”

 

Quintino: “Pode tratar-me por “Juju”, que é assim que sou conhecido por entre os meu colegas psicólogos.”

 

RIC: “Hum. “Juju”? Isso deriva do quê?”

 

Quintino: “De Jumento. Eu acho que é porque o Jumento é um bicho carinhoso e sensível, tal como eu...”

 

RIC: “Ah, ok. Então ó “Juju”, o que se passou afinal para ser afastado da TVI daquela forma, depois de ter chamado de “Bicha” um concorrente do Big Brother?”

 

Juju: “Olhe, isto é uma coisa que já vem de trás. Não é de agora. Há muito tempo que me querem afastar da TVI. As pessoas têm inveja de mim.”

 

RIC: “Inveja? Porquê? Por dizer as verdades sem ter medo das consequências?”

 

Juju: “Não. Por ser este Adónis que se apresenta à sua frente...”

 

RIC: “Ah! Claro, claro... O que mais poderia ser... Numa entrevista após o afastamento, o shôr Quinti... perdão, “Juju” disse que já estava a ser perseguido dentro da TVI há muito tempo. É verdade?”

 

Juju: “Sim, é verdade! Há anos que estou a ser perseguido dentro da TVI por bichas loucas e sedentas de sangue!”

 

RIC: “Ai, credo. Pode dar exemplos dessas perseguições?”

 

Juju: “Sim, posso. Essas bichas ressabiadas nunca me conseguiram apanhar a pé, porque eu sou um jumento esperto e muito esquivo. Foi então que começaram a utilizar outros meios para me conseguirem apanhar por entre os corredores da TVI...”

 

RIC: “Que outros meios usaram?”

 

Juju: “Primeiro optaram por carrinhos de golfe, mas como passavam o tempo todo a encalhar em portas, optaram por segwey´s, mas passavam o tempo todo a cair da traquitana porque tiravam as mãos do volante para ajeitar o cabelo. Passaram então para as trotinetes. Mas a bateria acabava depressa e acabaram por desistir. Até que tiveram a triste ideia de usar um skate e foram parar várias vezes ao hospital com nódoas negras e ossos partidos. Mas, por fim, lá conseguiram acertar na fórmula mágica para me conseguirem apanhar...”

 

RIC: “Ai, sim?! Qual?”

 

Juju: “Começaram a correr atrás de mim munidos de chinelos e meias da raquete! Pelintras! Mas quem é que resiste a uma bicha de chinelos e meias de raquete, caramba? E lá fui caçado...”

 

RIC: “Ah, claro, claro... É compreensível... Obrigado por tudo!”

 

Juju: “De nada... São 200 euros ó fáchavôr!”

 

RIC: “200 euros...? Ai, o que é aquilo? Uma bicha com chinelos e meias de raquete?!”

 

Juju: “Ai, credo! Fuja! Salve-se! Malditas bichas! Ei, onde foi ele? Os meus 200 euros?!! Oh, foi-se embora... Bom, deixa-me cá ligar para o Goucha a pedir desculpas...”

Unknown.jpeg

RIC

 

 

 

A verdadeira origem da Covid-19!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 10.02.21

Há vários dias que investigadores enviados pela OMS estão em Wuhan com o intuito de tentar descobrir a verdadeira origem do Coronavírus (ou Covid-19) que assola o planeta desde o final de dezembro de 2019. Após 10 dias no terreno, eis que os investigadores concluíram que não existem provas de que o vírus tenha origem num animal e, também, que é muito improvável que o mesmo tenha origem num laboratório. Mas, ao contrário da OMS, o Estapafúrdios do Quotidiano tem investigadores de alto gabarito, que conseguem fazer uma melhor investigação chegando rapidamente à origem do vírus, em apenas 2 horas no terreno. Ora vejamos…


RIC: “Ora viva, caro amigo. Então, parece que tem informações para mim, não é?”

 

Investigador: “Sim! Tenho informações fresquinhas!”

 

RIC: “Folgo em saber. Também pelo valor que estou a pagar pelos seus serviços, não esperava outra coisa… Venha de lá essas informações!”

 

Investigador: “Calma… Primeiro o pagamento, só depois as informações. Eu não sou parvo e não nasci ontem!”

 

RIC: “Não precisa de ficar desconfiado. Pode confiar em mim. Ora tome lá a sua sandes de torresmos e um Bongo.”

 

Investigador: “Ah… Assim está muito melhor… que isto de revelar segredos perigosos de barriga vazia não é trabalho para ninguém.”

 

RIC: “Amigo… desembuche. Tenho mais que fazer. Afinal, o que foi que descobriu sobre a origem do Coronavírus?”

 

Investigador: “Eh pá… eu vou contar tudo que sei, mas tem de me prometer que vai ser forte...”

RIC: “Forte? Então, é assim tão grave?”

 

Investigador: “É grave e chocante. E tem de me prometer igualmente que isto fica só entre nós. Ninguém pode saber de nada!”

 

RIC: “Oh, claro, claro… Alguma vez… É um segredo só nosso. Mas ééééée claro que ninguém vai saber de nada. Isto não vai ser publicado no blogue nem nada… Tranquilo…”

 

Investigador: “Ok… Assim sempre fico mais descansado. Bom, então aqui vai a bomba: eu sou o grande culpado pelo facto de a Covid-19 existir!”

 

RIC: “Como assim?!”

 

Investigador: “Eu passo a explicar. Dê-me só um segundinho para dar uma dentada aqui na sandes de torresmos... hum... está bom, sim senhor... hum... deixe-me só dar um golo ou dois no Bongo, para ver se isto vai para baixo... hum... já está..."

 

RIC: "Ainda vai ser hoje ou posso voltar amanhã?"

 

Investigador: "Calma, calma... É que a sandes está, de facto, muitíssimo boa, mas os torresmos estão um pouco rijos e difíceis de ingerir... Pronto, agora sim, já está. Onde é que eu ia...?"

 

RIC: "Ia naquela parte em que já me devia ter contado tudo sobre o facto de ser o grande culpado de a Covid-19 existir..."

 

Investigador: "Ah, sim, sim. Então é o seguinte. Eu trabalhava como Uber aqui em Wuhan. Um dia, recebi um pedido para ir até a um laboratório recolher uma encomenda para depois a entregar a um senhor que se chamava... Ai, como é que se chamava o homem... Eh pá, não me lembro. Não interessa. Então quando cheguei a esse laboratório... Hum... deixe-me só dar mais uma dentadinha na sandes...

 

RIC: "O que aconteceu, homem?!"

 

Investigador: "Hum... muito boa, mesmo... Então, quando cheguei a esse laboratório é que aconteceu a coisa mais estranha e mais medonha que já vi na vida... Hum... só mais uma dentada... Hum..."

 

RIC: "O QUE ACONTECEU?! O QUE RAIO FOI QUE ACONTECEU?!"

 

Investigador: "A coisa mais horrível da minha vida! Está preparado? O que lhe vou dizer não é fácil de digerir!"

 

RIC: "SIM! DESEMBUCHE!"

 

Investigador: "Então aqui vai... Hum... deixe-me só acabar de mastigar este pedaço de torresmos... hum... está rijo, este... Aqui vai: eu vi um... graarrhh... Huuurrrrtt ... Gnaaaaannn... Ajude! AJUDE! GAhAHAAA! SOCORRO! PFFF..."

 

RIC: "Ei! Você está bem? Ei! Tu queres ver... Ó chef! OI! Você está bem?! Eish... o gajo engasgou-se com os torresmos... Eu sabia que devia ter optado pelas sementes de soja. Ficou-se... Bateu as botas... Vou mas é dar de frosques... mas, antes, deixa-me cá levar o resto da sandes de torresmos e o Bongo que isto não se pode desperdiçar comer desta forma nos dias que correm..."

china-oms.jpg

RIC

Covid-19 o Teste do Anal(berto)

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 01.02.21

Após a publicação do nosso último estapafúrdio fomos contactados por Analberto, um dos grandes seguidores do Estapafúrdios do Quotidiano, que se mostrou bastante desagradado connosco, pois existia uma grande lacuna na nossa história e não tínhamos referido o seu nome. Ficámos curiosos e decidimos fazer uma chamada via Zoom com ele. Ora vejamos o que se falou…

Analberto: Estou?! Gil? Ric?

Gil: Estou? Sim? Analberto?

Analberto: Estão-me a ouvir?

Gil: Quem falou? És tu Ric?

Ric: Ah porra, raios ma parta esta merda… Estás-me a ver Gil?

Gil: Ric! Estás sem som!

Analberto: Ei… Mas vocês não me estão a ver?

Ric: Gil?! Já me estás a ouvir?

Gil: Sim… Agora estou Ric. Mas não te vejo. Vês o Analberto?

Ric: Eu não vejo ninguém… Será que tenho Covid?

Gil: Hã?! Ah, já te vejo a ti. Mas ao Analberto não.

Ric: Espera vou-lhe ligar…

Analberto: Mas vocês não me veem? Ah, olá Ric. Tudo bem? Sim… Carrego onde? Na câmara? E no microfone? Ahh, Espera. Já está…

Gil: Analberto, pah! Estás bom?!

Analberto: Epá, estou chateado!!

Gil: Não vale a pena. Isto do Zoom é complicado. Tu já não vais para novo… Muito bem tens estado tu. Ou apanhaste Covid? Isso é que é pior… Eu bem te avisei que devias ter cuidado, andas sempre com a máscara pelo queixo.

Analberto: Não pá!!! Não apanhei nada! Estou farto de fazer testes à covid.

Gil: Estás farto de fazer?! Elá… Mas quem é que paga isso? O SNS não é de certeza?! Já para não falar que isso deve arrebentar-te com as narinas todas.

Analberto: Era sobre isso mesmo que queria falar convosco. Então vocês publicam aquele estapafúrdio e não vêm falar com os inventores do teste anal?

Gil: Oi?! Como assim? Inventores do teste anal?

Analberto: Sim, pá! E por falar em Anal? Cadê o Ric?

Gil: Não sei… Na volta foi lavar a roupa. Mas isso não interessa para nada. Conta lá essa história.

Analberto: Pois bem… Então estava eu e a Anália lá em casa, no bem bom, língua para cá, dedos para acolá, e eis que a Anália não se controla e ouve-se um TRRUUAAAA! Até gelei Gil. É que estávamos mesmo a meio de um 69. Nem imaginas o meu pânico.

Gil: Uiiii. Então não imagino. Até te arrependeste de não ter levado a máscara para a cama.

Analberto: Aí é que está o problema! Não me cheirou a nada! E eu pensei… Mau, tu queres ver que eu tenho Covid.

Gil: Epá isso é perigoso. Diz que a falta de olfacto é um dos sintomas mais flagrantes.

Analberto: Pois é… E o outro qual é? A falta de paladar. Meto um dedo na Anália, tiro, provo, e advinha?!

Gil: Blhark!

Analberto: Qual blhark… Não sabia a nada! Conclusão, ficámos logo os dois preocupados. É que seu eu tinha Covid a Anália também devia ter… Assim pensei eu, mais rápido pensou ela. Antes que eu pudesse dizer algo já a Anália me tinha enfiado um dedo no cú. Cheirou e…nada! Provou, nada! Era Covid! Nada a fazer…

Gil: Epá… Pormenores a mais amigo… Tenho imagens na minha cabeça que nunca mais vou esquecer…

Analberto: Calma Gil. Ainda não acabei. Vesti-me à pressa toda e fui ter com o Zé Manel, que é o chefe aqui da obra onde eu estou a trabalhar. Contei-lhe o que se tinha passado e ele ficou preocupado. Ligámos para a saúde 24 mas ninguém atendia… O medo estava instalado… E agora? Ir para o hospital? E se não tivéssemos infetados? Só havia uma coisa a fazer. Baixei as calças ao Zé Manel, agarrei no meu dedo e TRAU! Fiz-lhe eu mesmo o teste à Covid. E advinha?!

Gil: Lá, lá, lá, lá… não estou a ouvir… Não quero adivinhar nada…

Analberto: Se não adivinhas eu conto-te. Nada… 0 sabor. 0 cheiro. O Zé também estava infetado. Chamámos a mulher dele, fizemos-lhe o mesmo teste e nada…

Gil: Bom… Porreiro. Então, se calhar ficávamos por aqui, não?! A conversa já vai longa…

Analberto: Calma Gil… Tu sabes que nós vivemos num meio pequeno. Passámos a noite de casa em casa a testar a vizinhança toda. Das 23h às 7h conseguimos testar a Aldeia toda. Todos infetados! Menos o Padre. O Padre sentiu logo o sabor. Ficou todo feliz. Disse que lhe trouxe à lembrança quando dava aulas na Casa Pia. Engraçado as coisas que uma pessoa se lembra quando descobre que não tem Covid.

Gil: Ham…Ham… Bom… Então se calhar…

Ric: Ei, desculpem. Gil estás aí? Analberto? Desculpem lá mas entretanto soube o resultado do teste à covid que fiz ontem. Não tenho Covid. Graças a Deus.

Gil: Ai sim, Ric. Mas olha, pelo sim pelo não acho que devias fazer um segundo teste. Não vá o Diabo tecê-las… Ó Analberto, vai lá a casa do Ric ajudar o moço!

Analberto: É já!!!

Ric: Ó Diabo…

IMG-20210130-WA0002.jpg