Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estapafúrdios do Quotidiano

O "Encantador de Cães"...

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 21.11.12

Ora viva! Como está o caro leitor hoje? Tudo em cima? Absolutamente, em plena forma? Tanto física, como psicológica? Muito bem! Isso é que é preciso... e tal. O leitor, dá-me licença, para que lhe possa fazer uma simples pergunta? É uma pergunta muito básica e ao mesmo tempo, um tanto ou pouco perspicaz. Posso? Boa! É, devido a leitores deste calibre, que nós (Estapafúrdios do Quotidiano) nos sentimos muito felizes e realizados. "Olha, lá. Ó minha besta quadrada! Vê lá se deixas de me dar graxa, e fazes o raiostaparta da pergunta que tanto queres perguntar, irra!" - Retrucará, impaciente, o leitor, se eu não me despachar a fazer a pergunta. E sendo assim, passo ao que interessa. Ou seja, à pergunta. Aqui vai: O leitor, por acaso, sabe quem é Cesar Millan? Não? Então eu passo a explicar, no parágrafo seguinte.

 

Cesar Millan, é simplesmente, o tão conhecido: "Encantador de cães". E agora? Já está a ver quem é? Pois, caro leitor. Nós estamos aqui para o ajudar. É a nossa forma, de nos sentir-mos realizados, ajudando o leitor a ser uma pessoa mais informada ou mesmo, uma pessoa muito mais culta. Na verdade, não é isso que nos faz sentir mais realizados. Estou apenas, a usar o termo: "Encher chouriços", com muita veemência...



Então, e qual o motivo que me leva a falar desta célebre personagem, que nos entra de rompante todos os fins‑de‑semana, na nossa casa, através dessa caixa mágica denominada de televisão, mostrando as suas habilidades na educação dos pobres canídeos? Eu explico. Li - algures por essa internet a fora -, uma preocupante noticia, acerca desse senhor. Ao que parece, a vida nem sempre correu de feição a Cesar Millan. Nos idos de 2010, o senhor sofreu uma grave depressão, que o levou a tentar o suicídio. E qual a razão para que tal, tenha de facto acontecido?  Quais as razões que leva um "Encantador de cães" a sofrer de uma grave depressão e consequente tentativa de suicídio? "Ah! Certamente, que um dia, ele chegou a casa e encontrou a mulher na cama com outro homem!" - Pensará o caro leitor. E eu respondo: "Nada disso! Qual é a profissão do homem? Isso, mesmo - Encantador de cães. Então, a razão pela depressão e tentativa de suicídio, deve-se apenas a uma cadela..."

 

Sim, caro amigo. Depois de tantos anos a lidar com cães, Cesar Millan, tornou-se de tal forma obcecado por eles, que começou - de uma uma forma gradual -, a apaixonar-se por uma cadela. Mas não se tratava de uma cadela qualquer! Não, senhor. Era a "Mimi", uma caniche esbelta que lhe partiu o coração. E tudo corria bem, entre os dois. O que, ao inicio se tratava de uma relação - Humano, ensina Canídeo, rapidamente alterou-se para uma relação: Homem apaixonado por uma Caniche esbelta! O amor é lindo, e assim como se diz que o amor não escolhe idade, ao mesmo tempo, neste caso específico, se aplica a expressão: O amor é lindo, e não escolhe "raças".

 

Tudo corria bem, e após um ano de namoro, decidiram juntar os "trapinhos". Até que, num fatídico dia, algo aconteceu. Algo de muito mau. Cesar Millan, depois de um dia cansativo de trabalho, chega a casa e depara com "Mimi", a sua amada cadela, na cama com um Pitbull. Estavam a praticar relações sexuais. Cesar Millan, completamente possuído pelo ódio, expulsou os dois da sua cama, e acabou tudo com "Mimi". Depois, entrou num estado de depressão extrema, tentando mais tarde o suicídio, ingerindo vários comprimidos. Mais tarde, veio-se a saber que afinal não eram comprimidos, mas sim, biscoitos de cão. E assim, acabou por não falecer, bastando aos médicos que o receberam nas urgências do Hospital, fazer-lhe uma lavagem ao estômago.

 

Cesar Millan, não ficou bem psicologicamente, e nos meses seguintes, acabou por perder imenso peso, pelo simples motivo de não conseguir ingerir nada. Até que, certo dia, a sua vida mudou! Como que de um anjo se tratasse, surge uma cadela Labrador vistosa, meiga, de pêlo beije, que lhe consegue derreter de novo o seu coração. Volta a apaixonar-se, começando rapidamente a ganhar peso, ingerindo latas de ração para cão, com sabor a frango. Até aos dias de hoje, continuam a viver juntos e felizes.

 

Pois é. De facto, a vida intensa de um "Encantador de cães", pode realmente tornar-se num verdadeiro inferno. Um bem haja a Cesar Millan, por ter conseguido, endireitar a sua vida, permitindo que lhe preenchessem de novo, o seu coração destroçado, de amor... RIC  

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    RIC 19.08.2013

    Obrigado pelo comentário, Edna. 


    Volta sempre… 
  • Sem imagem de perfil

    Edna Hornes 21.08.2013

    Volto, sim. Gostei. :)


    Abraços do Brasil.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.