Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Oferta de emprego em Londres!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 26.11.13

Ora vivas. Então que tal? Tudo nos conformes? Por aqui tudo mais que bom. Estou de férias por isso é normal que esteja tudo bem! Huahaha. Eu sei, não havia necessidade nenhuma de ter feito inveja mas eu sou assim: um tipo que gosta de partilhar a sua alegria com os leitores! Mas adiante, vamos lá a despachar isto porque já são 9h00 e tenho um pequeno almoço de Rei, ali à minha espera no restaurante do hotel.

 

Numa altura em que muito se fala de desemprego e emigração eis que surge uma excelente oportunidade de emprego em Londres. O Hippodrome Casino está a recrutar pessoas para animar a porta do Casino. Por isso, se estiver interessado envie o seu currículo para lá! Ah! Já me esquecia, só dá se tiver menos que 1,24m (ou seja, se for anão. Isso ou tiver 10 anos...). O Estapafúrdios do Quotidiano como grande defensor dos anões decidiu enviar até lá um investigador para falar com o dono do Hotel e tirar a limpo toda esta história. Ora vejamos só...

Zé Ananito: Ora vivas.

 

Simon Thomas: Hum...? Quem falou? Quem é que anda aí?

 

Zé Ananito: Pst! Sou eu. Zé Ananito. Um investigador do famoso blog do Estapafúrdios do Quotidiano.

 

Simon Thomas: Avó?! És tu?... Quem é que anda aí? Apareça que já me começa a meter medo...

 

Zé Ananito: Ó meu grande idiota! Aqui em baixo, pá! Olha para baixo!

 

Simon Thomas: Ohhh... Um anão... Que engraçado. AH! AH! Gosto tanto de anões. Vens-te candidatar ao emprego?

 

Zé Ananito: Achas?! Isso é um ultraje! Esse emprego é uma vergonha para os anões. O que lhe passou pela cabeça para gozar desta forma com os anões?

 

Simon Thomas: Gozar? Gozar? Muito pelo contrário. Eu arranjo emprego a anões. Você sabe a dificuldade que é um anão arranjar um emprego em Londres?

 

Zé Ananito: Ok. Eu percebo mas... Era preciso por os anões na porta, para divertir os clientes? Isso parece-me um pouco ridículo. 

 

Simon Thomas: Não é nada... Os anões são bastante engraçados. Então quando começam a fazer aquelas coisas de anão. Uiii quase que me mijo de tanto rir.

 

Zé Ananito: Mau!! Já começa? Que coisas de anões é que você está a falar?

 

Simon Thomas: Ó! Você sabe... Aquelas coisas tipo: sentar numa cadeira alta e depois tentar chegar-se para trás, ter que se por de bicos de pés para abrir o contentor do lixo, correr com os braços e pernas abertas... Tudo isso!

 

Zé Ananito: Epá você...você... «SPAHH» Toma lá uma canelada para não seres parvo!

 

Simon Thomas: AH!AH! Uma canelada... Não tinha pensado nessa! Boa, boa! Acrescentar caneladas as coisas que eles podem fazer. Hilariante. E cabeçadas também! AH!AH! Todos nós sabemos que a cabeçada de um anão...dá cabo de um colhão! AH! AH! Eu sou o máximo.

 

Zé Ananito: O máximo? O máximo? Tu és é uma besta!! Isso é que és! Nunca na vida algum anão irá trabalhar para ti! Nunca! Espera até eu publicar este artigo... Seu animal... Seu anormal...

 

Simon Thomas: Calma, calma... Não precisamos de entrar em baixarias. AH! AH! Baixarias... Percebes-te?! Baixarias, porque tu és baixinho... AH! AH! Eu sou o máximo.

 

Zé Ananito: Ai é...Ai é...«SPAHH» Toma lá outra canelada para aprenderes!

Simon Thomas: AH! AH! Não me consigo fartar de ti. Tu és o maior! Dos mais pequeninos, claro. AH! AH! Eu sou hilariante pá! Olha, por acaso não queres trabalhar para mim? 

 

Zé Ananito: O quê?! Para fazer palhaçadas na porta do Casino? NUNCA! Antes trabalhar para o Estapafúrdios do Quotidiano. Podem não me pagar mas ao menos não gozam comigo. Quer dizer... O Gil goza um bocadinho. Raios partam aquele pequenote... Não é anão por 10cm e leva a vida a mandar piadas: "Então tiveste preguiça para crescer?" ; "Cresce e aparece!" ; "Olha o Ananito, coitadito...". Qualquer dia eu...eu...

 

Simon Thomas: Tu... Tu... Despedes-te e vens trabalhar para mim! Anda! Até te arranjo um emprego no bar do Casino!

 

Zé Ananito: Ahh! Se é para o bar do Casino, então aí já penso duas vezes. Paga bem? Quais são as minhas funções?

 

Simon Thomas: Damos-te £200 por semana para tu andares com uma bandeja na cabeça a recolher os copos. AH! AH! Vamos ser o primeiro casino com base de copos moveis. AH! AH! Eu sou hilariante.... AH! AH!

 

Zé Ananito: «SPAAAAAAAAHHHHHHHH» Toma lá uma cabeçada nos... "Timtins"!

 

GIL

Celestino de Almeida, o polícia invasor!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 25.11.13

Olá, pessoal! Então, esse fim‑de‑semana? Passou-se, não é verdade? É assim, a vida. Os fins‑de‑semana passam-se e nós nem damos por isso. Quer dizer, eu pelo menos dei pelo passar do meu fim‑de‑semana. E porquê?! Porque dormir 9 horas seguidas e acordar a pensar que estava algures no futuro, ou numa outra dimensão, em que as pessoas poderiam dormir 9 horas seguidas sem serem interrompidas, ora pelo despertador, ora pelo barulho de vizinhos madrugadores em pulgas para irem trabalhar, é coisa que só pode acontecer aos fins‑de‑semana.

 

E sim, eu vinguei-me à grande, este fim‑de‑semana. O quê? Pensam que dormi 9 horas seguidas sem ser incomodado? Estão enganados. Vinguei-me sim senhor, mas foi dos meus vizinhos madrugadores em pulgas para irem trabalhar, acordando às 7 horas da matina, e tendo colocado Slipknot a entoar aos altos berros da minha aparelhagem dos anos 80! (Sim, usei o leitor de cassetes…) Era vê-los aos saltos em casa, a caírem da cama com o tamanho susto que apanharam… Calma, eu não sou uma má pessoa, apenas gosto de aproveitar os pequenos prazeres da vida – incomodar os vizinhos em plena manhã de um sábado, é um desses pequenos prazeres da vida!

 

E agora vocês perguntam: «Ó RIC, e o raiosmaparta do estapafúrdio de hoje? Onde é que está ele?» E eu respondo: «E se fossem chatear o Camões?!» Nã, estou a brincar convosco, seres lindos que emanam uma aura tão bonita e brilhante, que me encadeia só de olhar. Ah, esqueçam… Não é uma aura, é um enfeite de natal que vocês, teimosamente, adoram usar na cabeça enquanto lêem os estapafúrdios. Vejam lá se perdem essa maldita mania, que isso atrofia os olhos aos autores destes textos absolutamente ridículos. Ok? Estamos esclarecidos nesta matéria? Ainda bem. 

 

Eu não queria revelar isto, mas lá terá de ser. Na passada quinta-feira, durante a invasão das forças policiais à escadaria da Assembleia da República, um dos nossos investigadores estava presente no local. E, para completo espanto nosso, ele decidiu mesmo fazer o seu trabalho, entrevistando um dos policias que se encontrava na escadaria. Não sabemos o que lhe deu para cumprir o trabalho que nós NÃO lhe pagamos. Provavelmente, terá sido para combater o frio que se fazia sentir no local. Não sabemos, mas temos a entrevista em nossa posse e vamos colocá-la aqui para vocês lerem. Ora, divirtam-se… 

 

 

Celestino: INVASÃO! INVASÃO! OLHA A INVASÃO! ONDE? QUANDO? AGORA, MESMO! AQUI, MESMO! INVASÃO! INVASÃO! 

 

 

Zé Pirolito: Amigo, amigo! Ó amigo! Olhe… 

 

Celestino: Amigo? Mas, desde quando? Só por estar aqui na manifestação comigo, já se julga meu amigo é? No mínimo, pode considerar-se um colega manifestante! Agora, amigo? Tenha la juízo, homem…!

 

Zé Pirolito: Era só uma forma amistosa de o chamar à atenção…

 

Celestino: De me chamar à atenção?! Mas quem é que você pensa que é?! Pensa que é a minha querida mãezinha, para me chamar à atenção?! Era só o que mais faltava! 

 

Zé Pirolito: Eh homem… Eu só queria falar consigo… e fazer-lhe algumas perguntas… 

 

Celestino: Fazer-me algumas perguntas?! Mas você é quem, afinal? É jornalista?! Ou é da PIDE?! 

 

Zé Pirolito: Da PIDE…?!

 

Celestino: Eu sabia! Eu sabia que a PIDE ainda estava viva! PESSOAL! PESSOAL! ESTE É DA PIDE! A PIDE AINDA ESTÁ VIVA! ESTAMOS A VOLTAR À DITADURA! 

 

Zé Pirolito: Mas, você é doido ou quê?! Mas qual PIDE, qual quê: eu sou um investigador do Estapafúrdios do Quotidiano! 

 

Celestino: Ah… investigador… Porque que é que não disse logo?! 

 

Zé Pirolito: Porque não me deixou! Você estava aí todo armado em histérico, que mal me deu hipóteses para dizer seja o que for… 

 

Celestino: Ah, ok… Espere um pouco: INVASÃO! INVASÃO! ONDE? AQUI! INVASÃO! INVASÃO! Agora sim, diga lá o que é que quer? 

 

Zé Pirolito: Eu queria fazer-lhe umas perguntas sobre esta manifestação! E sobre esta invasão da escadaria da Assembleia da República! O que o levou a invadir a respectiva escadaria?! Foi para marcar uma posição?! 

 

Celestino: Nã… nem por isso…

 

Zé Pirolito: Foi para enviar uma mensagem ao governo…?

 

Celestino: Nã… nem por isso…

 

Zé Pirolito: Então?!

 

Celestino: Foi para imitar o Rocky Balboa, quando ele, num dos filmes, sobe aquela escadaria toda e dá um salto no ar com o punho fechado quando chega ao topo da escadaria! Era um sonho de criança que eu tinha! E finalmente, consegui! EU CONSEGUI! 

 

Zé Pirolito: Mas… 

 

Celestino: Chiu! INVASÃO! INVASÃO! ONDE? AQUI, MESMO! INVASÃO INVASÃO!

 

 

E é isto. Um bom resto de segunda-feira – se é que isso pode ser possível… 



RIC

 

 

 

Salto eu e saltas tu... mas com cuidado para não te verem o cu!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 22.11.13

Sejam bem vindos, a mais uma sub-rubrica, do fantástico blog do Estapafúrdios do Quotidiano, intitulada:

"Estapafúrdios que não parecem estar ligados entre si, mas depois vai-se a ver, e estão!"

 

Em Changjiang... (Epá, que nome fantástico. Experimente lá dizer o nome, desta cidade, em voz alta. É que parece mesmo que estamos a falar chinês: Changjiang! Fantástico,pá! Daqui a nada vou a uma loja do chinês só para dizer, Chiangjiang! E depois... peço umas pilhas.
"Changjiang! Olhe por favor queria duas pilhas AA. Changjiang!")

Onde é que eu ia... Ah! Já sei: ...uma chinesa decidiu saltar da janela do seu apartamento numa clara tentativa de suicídio. O que lhe valeu foi a rapidez e coragem do seu marido que lhe agarrou pelas pernas impedindo que ela caísse. Um feito notável e digno de uma medalha, pensarão algumas pessoas. Uma enorme estupidez, pensará quem assistiu a tudo. 


E sabe quem é que estava a passar naquela rua, naquele preciso instante?! Isso mesmo, Chong-Li, um investigador do Estapafúrdios do Quotidiano. Chong-Li correu logo para junto da senhora e do seu marido para saber todos os pormenores daquele trágico acidente...

 

 

Chong-Li: Senhola, senhola, plecisa de ajuda?! (Todos os chineses têm a capacidade de falar em português, que é para quando atingirem a maioridade virem para cá abrir uma loja, restaurante ou frutaria.)

 

自杀: Mas qual ajuda, qual calapuças! Eu estou bem! Aliás, muito bem! HUUU HUUU... Que adlenalina, meu Deus! Que adlenalina!

 

Chong-Li: Hum?! Adlenalina? Não sei se pelcebi.

 

自杀: Ó senhol... Você é leldo ou quê? Você não deve sel de Changjiang de celteza... Então mas você não me está a reconhecel?!


Chong-Li: Hum... Olhando assim pala si, de calças em baixo, cabelo desglenhado... Não! Não estou a vel. Ela suposto?


自杀: Ela suposto?! Ela Suposto?! Ainda pelgunta... Em que mundo vive você, pá?! Selá que é o único chinês que não tem intelnet em casa? Selá que não viu o meu video no Youtube?


Chong-Li: Senhola, não plecisa ofender. Clalo que tenho intelnet. Eu sou um glande investigadol do Estapafúldios do Quotidiano! Eu vejo muita coisa... Só não estou a identifical a sua cala...


自杀: Eu sou a glande senhola, que fez bungee jumping, só agalada ao meu malido! (Excelente trava-línguas. Exprimente dizer isto três vezes rápido.)


Chong-Li: AHH! Então não vi? Clalo que vi. Ela você a a doida que saltou apenas ablacada, com os os blaços e as pelnas, ao seu namolado?! Que glande doida... E agola estava a tental suícidal-se porlquê?

 

(Hum... Acabou de me surgir um dúvida: será que também se pode usar o termo, abraçada, para quando se está com as pernas em torno da outra pessoa? Não seria mais correcto dizer que ela está abraçada e empernada? Não sei! Irei analisar melhor essa questão e depois digo-lhe alguma coisa...)

 

自杀: Qual suícidal, qual calapuças, pá! Eu estava ela a tleinal pala a minha plóxima maluquice. Vou saltal dum avião e depois o meu malido salta atlás de mim, agala-me na pelnas e able o pála-quedas. Vai sel fenomenal!!


Chong-Li: AHHH! Isso a mim palece-me é... Fenomelmente PALVO! SUA PALVA! Quase que matou todos os que estavam aqui em baixo a vel... SUA DOIDA!

 

自杀: Doida, não! Colajosa! 


Chong-Li: Colajosa? AH! AH! Olhando pala si eu dilia mais... Cugelada! AHAHA!

E pronto, aqui ficaram mais dois "Estapafúrdios que não parecem estar ligados entre si, mas depois vai-se a ver, e estão!".

Obrigado e bom fim-de-semana!


GIL