Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

AMAL ALAMUDDIN E GEORGE CLOONEY À BEIRA DO DIVÓRCIO!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 30.01.15

Eh pá, estou aqui que nem posso! Então um casal tão bonito, que se casou de uma forma tão romântica, e passados apenas 4 meses já estão a pensar divorciar-se? Mas o que se passa com este mundo? Estou desolado! Logo eu que acompanhei, com especial atenção, a todo o desenrolar da cerimónia – por vezes até com uma lagrimita no canto do olho – e agora estão prestes a divorciar-se! Oh, Deus, por que razão me fazes isto?! Por que razão me levas sempre a acreditar que o amor é lindo, que o romance é uma coisa bela, para depois em apenas 4 meses roubares-me tudo isso!? Tu és feio, Deus. (E já cortavas essas barbas brancas, senão qualquer dia passas por um elemento da Jihad já reformado, e ainda vais preso…)

 

Bom, enchi-me de coragem e fui ao encontro de Amal Alamuddin, para tentar perceber as razões que a levam a pensar em divórcio…


RIC: Olá, Amal. Então, isso está “Amal” por esses lados, não?! Eh, eh!

 

Amal: Olha, parece que temos um engraçadinho…

 

RIC: Desculpa! Estava só a querer quebrar um pouco o ambiente um pouco triste que está aqui nesta sala…

 

Amal: Triste? Aqui nesta sala? Não estou a ver o porquê de você pensar em tal coisa… Eu estou super feliz… Eu sinto-me tão bem… Tão viva! Ai, que é tão bom estar longe daquele dinossauro…

 

RIC: Ah, então sou apenas eu que estou triste pelo facto de um dos casais mais mediáticos dos últimos tempos estar a pensar em divorciar-se… Espere aí… Você chamou o Clooney, um dos maiores galãs mundiais, de dinossauro?!

 

Amal: Chamei, sim senhora. Apenas e só porque é a verdade! Ele é um dinossauro, e é por isso que eu me vou divorciar dele o mais rapidamente possível!

 

RIC: Mas… um dinossauro, Amal? Só por ele ter 53 anos e você 36 anos, já está a compará-lo a um dinossauro? Isso não é descriminação? Coitado do homem…

 

Amal: O facto de ele ser um dinossauro nada tem a ver com o facto de ele ser bastante mais velho que eu! Eu, quando casei com ele, pensei que ele era um verdadeiro cavalheiro. Do mais gentleman que existe, mas estava profundamente enganada!

 

RIC: Ai sim? Ai, não me diga que ele um dia destes não saiu do carro primeiro para abrir a porta à madame, e ela ficou amuadinha, foi? Óóóó…

 

Amal: Sim, isso também já aconteceu. Mas eu refiro-me mais à nossa vida particular. Em casa, ele é uma besta! Só para você ver, ele fuma dentro de casa e não apaga o cigarro num cinzeiro! Ele apaga no próprio sofá porque se deixa dormir no sofá e a ressonar que nem uma besta!

 

RIC: Ain…

 

Amal: E mais! Ele passa dias inteiros sentado no sofá a ver televisão e a beber cerveja de lata, e a arrotar que nem um porco! E depois manda as latas para o chão para eu apanhar! Diz que esse é o trabalho de uma mulher! Que foi para isso que casou comigo!

 

RIC: Ain…

 

Amal: E ainda há mais! Ele, à noite na cama, larga verdadeiras bombas de mau cheiro! Eu sei que o Carnaval está ai, mas eu não tenho de levar com a flatulência malcheirosa dele! E ainda se ri às gargalhadas quando os solta! A besta!

 

RIC: Ain…

 

Amal: E aquela treta da Nespresso é só para as câmaras! Ele, em casa, se apenas existir uma cápsula de café, é ele que a bebe! Não é capaz de a dar a mim! É um sacana de um egoísta! Eu odeio-o!

 

RIC: Ain…

 

Amal: Você está chocado, não é!?

 

RIC: Qual chocado, qual quê! Estou é muito feliz! Porque, afinal, o grande galã e gentleman George Clooney é igualzinho a mim… AH, AH, AH!

 

(O George Clooney está, claramente, a largar uma flatulência malcheirosa nesta imagem... JÁ NÃO ENGANAS NINGUÉM, Ó!)


RIC

 

 

 

O pastor lambe cus!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 29.01.15

Olá!

Hoje começo com um "Olá" pois considero que é uma total, e completa, falta de respeito falar de uma assunto destes sem antes lhe dizer um "Olá"! (O ideal seria até pagar-lhe um jantar antes mas não tenho dinheiro para isso.) Posto isto vou apresentar-lhe o estapafúrdio de hoje:

pastor.jpg

 

(A imagem fala por si...)

 

Chegou ao nosso conhecimento que um pastor africano descobriu a cura para a infertilidade e falta de marido. Segundo este senhor, basta uma meia dúzia de lambidelas entre as nádegas e as senhoras arranjam um marido num instante. Ou, caso já tenham marido, irão engravidar prontamente.

Se por ventura acha que este pastor é um safadão, que apenas se está a aproximar das senhoras, pense outra vez. Segundo descobrimos, nenhuma destas senhoras apresentou queixa contra ele. E melhor! A maior parte delas já se encontra casada e grávida. Agora, quem é o pai da criança...? Isso são outros 500. O Estapafúrdios do Quotidiano decidiu ir até esta praia falar com o pastor...

 

GIL: Ora bom dia!

Pastor: Tire a roupa, ponha-se de quatro e abra as pernas.

 

GIL: MAUUUU! Brincamos ou quê?

Pastor: Aqui não se brinca. Aqui apenas se aplica a fé. Tire a roupa, ponha-se de quatro e abra as pernas.

 

GIL: Ó, ó! Aqui não aplica nada. Nem fé, nem língua, nem nada que se pareça. Sai prá lá tribufu.

 

Pastor: Exacto, é isso mesmo. É para lamber o cu. Tire a roupa, ponha-se de quatro e abra as pernas.

 

GIL: Ó, homem. Mude lá o discurso que essa conversa já me está a enjoar.

 

Pastor: Ai, sim?! E o senhor acha que é o único a quem isto enjoa? Imagine lá o que é passar o dia todo, a lamber rabos, e depois diga-me qualquer coisa. Fique sabendo que há muito boa senhora que descuida a higiene.

 

GIL: Eish! Menos... Menos... Excesso de informação.

 

Pastor: Olhe, fique feliz! Antes excesso de informação do que excesso de cocó. E olhe que por vezes acontece! Eu bem que combino isto na praia, a ver se elas se lavam, mas mesmo assim...

 

GIL: Epá, e eu que pensava que você era um taradão que adorava lamber rabos...

 

Pastor: Ai pensava... Olhe, a pensar morreu o Bugumba!

 

GIL: O Bugumba? Isso é o quê? Burro em crioulo?

 

Pastor: Não. Bugumba era antigo pastor. Sempre pensou que este ritual não fazia mal e morreu com cancro na língua. Coitadinho...

 

GIL: Eish... Mas isso é muito mau. Ó. homem, você pare mas é com isso. Isso não é bom para si nem para ninguém.

 

Pastor: Ai, acha que não? Acha?! Então vá ali você dizer isso, aquele grupo de senhoras que está de quatro na areia, sem roupa e de pernas abertas à espera que eu lhes vá "aplicar o ritual"...


GIL: Realmente não é fácil. E já pensou em dizer-lhes que não vai dar?

 

Pastor: Já! Houve um dia que lhes disse: Lamento senhoras mas a partir de hoje não lambo mais rabos...

 

GIL: E elas?

 

Pastor: Mandaram-me os maridos. Disseram que se não as abençoava a elas, teria que os abençoar a eles...

 

GIL: Eish... Pois. A alternativa não me parece melhor... Olhe, retiro o que disse anteriormente. A sua vida não é nada fácil. Já percebi que só mesmo alguém com muita fé é que faria aquilo que você faz.

 

Pastor: Acredite meu amigo, acredite... Olhe, e já agora, diga-me só mais uma coisa: o amigo é solteiro? Tem filhos? É que se quiser, eu...

GIL: Não, não! Tenho uns 5 putos e 3 mulheres lá em casa, deixe lá isso... ADEUSINHO!!! «Ó, abre...»

 

GIL

 

Com Jesus, o gordo não vai à baliza!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 27.01.15

Ontem, depois de terminar o jogo do Paços de Ferreira - SL Benfica, constatei que a rivalidade futebolística entre clubes grandes em Portugal, já não é a mesma coisa: pois o Sport Lisboa e Benfica fez tudo por tudo para conseguir igualar o resultado do seu rival do norte, o Futebol Clube do Porto, que havia perdido por uma bola a zero, contra o Marítimo. Isto prova que, agora, em vez de rivalidade, existe antes uma espécie de solidariedade entre clubes rivais –  "Se tu perdes, eu perco. Se que empatas, eu empato. Se tu ganhas eu ganho!" Constata-se, então, que o futebol português está mais fofinho...

 

E fofinho foi algo que o treinador do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jesus, não foi para com o seu jogador Eliseu, no final do jogo. Foi Eliseu que cometeu a grande penalidade que sentenciou a perdida em 1-0 para o Paços de Ferreira, e que deixou o treinador visivelmente alterado, tendo sido apanhado pelas câmeras a "dar uma descasca" ao seu jogador. Por mera coincidência, um dos apanha-bolas que esteve presente no jogo é filho de um amigo de um primo do pai de um vizinho de um avó de um amigo nosso, e gravou a conversa entre Jesus e Eliseu. E vendeu-nos a gravação por apenas uma foto da Violleta em topless. (A criançada anda tão maluca com a Violleta, que nem conseguem distinguir quando uma foto é alterada em Paint...)

 

Ora o diálogo foi algo do género: 

 

 

Jesus: Ó Eliseu! Anda cá! Anda cá, já! Psst! Menino! Senta! Senta! Isso, mansinho...

 

Eliseu: Ei, mister! Eu não sou um cão! 

 

Jesus: Chiu! Tu sêras aquilo que eu quiséra que tu sêras! Eu sêra teu treinador e sêra muita bom! 'Táras a ouvir? Queres ir para o banco no próximo jogo? Hã? 

 

Eliseu: Ó mister, não! Eu não quero... 

 

Jesus: Então têras de te portar bem! Mansinho! 

 

Eliseu: Ok, mister... Mas, o mister queria falar comigo? 

 

Jesus: Não sêra "queria"! Eu "quero" falar contigo! E depois eu é que sêra analfabeto... 

 

Eliseu: Ok, mister... Mas antes de falarmos, posso ir andando para o balneário?

 

Jesus: Estáras com pressa de tomar banho, é? 

 

Eliseu: Não, mister... É que estou a sentir uma ligeira fraqueza no estômago, e como guardei um pastel de nata do lanche, estava com ganas de o ir comer... Eh, eh, eh! 

 

Jesus: TU NÃO VAIS A LADO NENHUM! Tu viras bem o que fazêras no jogo? Por causa de ti, nós ambos os dois perdêramos! 

 

Eliseu: Mas, mister... Não foi com intenção... Eu apenas tentei cortar a bola, mas cheguei atrasado...

 

Jesus: E sabes por que é que chegáras atrasado? Porque és GORDO! E sabêras por que é que não jogáras nada? Porque és GORDO! E sabêras por que é que perdes muito lances no jogo? Porque és GORDO! E sabêras por que é que falháras tantos cruzamentos no jogo? Porque não podes com o cu! E sabêras por que é que não podes com o cu? Porque és GORDO! És GORDO! GORDO! GORDO! Se pegassem em ti e te metessem num espeto, como um leitão, tu davas para alimentar o Estádio da Luz completo de adeptos! E sabêras porquê? Porque sêras GORDO! GORDO! GORDO! 

 

Eliseu: Buáááááááá! Buáááááááá!

 

Jesus: Estáras a chorar? Estáras? 

 

Eliseu: Buáááááááá! O mister é mau! Buáááááááá!

 

Jesus: Vá, toma lá um pastel de nata... 

 

Eliseu: Oh, o mister é fixe! 

 

Jesus: Pois sêra. Aqui o mister sêra fixe, mas tu continuáras a ser GORDO! 

 

Eliseu: Buáááááááá! Mister feio! Buáááááááá!

ngFC3C62DA-EE64-4390-A29E-9AFDE4ABE8A8.jpg

RIC

Pág. 1/6