Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Moranguinho Capador...

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 27.03.13

O medo! O terror! O perigo! O absurdo! A estupidez! O insólito! Super macabro! – São as palavras certas para denominar o estapafúrdio que trago hoje até si, caro leitor. Ora prepare-se, caro amigo...

 

«Priscilla Vaughn, de 29 anos, foi detida, no condado de Orange, no estado da Califórnia. A mulher é acusada de tentar comer o pénis e arrancar os testículos de um cliente, durante um encontro que ocorreu num hotel local.»

 

Sim, é mesmo verdade! Esta mulher - prostituta de profissão - tentou comer o pénis e arrancar os testículos a um cliente. Mas que raio... É caso para perguntar, o que se passa com as prostitutas americanas? Ora, e se isto vira moda e começam todas as prostitutas do mundo a tentar comer pénis e arrancar os testículos aos seus clientes? Era o descalabro para a comunidade masculina! Pelo sim, pelo não, já gravei uma nota mental: «Não usufruir, futuramente, das meninas da vida». Não é que necessite, mas, claro, nunca sabemos o dia de amanhã... O futuro é incerto, e nunca podemos dizer «desta água, nunca beberei...» Bom! Adiante... Que já estou a relevar demais...

 

O Estapafúrdios do Quotidiano, teve a liberdade de enviar, exclusivamente, um investigador ao hospital onde está internado o cliente, desgraçado, que ia ficando sem pénis e testículos. Pensando bem, se o desgraçado tivesse ficado mesmo sem a genitália, só tinha uma hipótese: ter de virar mulher! O investigador descobriu o que realmente se passou naquele quarto de hotel, enviando-nos um email com toda a conversa. Passemos a revelar a conversa:

 

Investigador: Boa tarde... Consegue ouvir-me? Oi? Hey! ACORDA, PÁ!

 

Cliente: Ai... Ai... A minha vida... Isto só a mim... Olha a minha vida... Ai... que dores...

 

Investigador: Eh pá... Isso está mesmo mal...

 

Cliente: Morfina... Dê-me morfina, senhor enfermeiro... Eu não aguento... Eu não aguento, mais...

 

Investigador: Eu não sou enfermeiro, sou um investigador do Estapafúrdios do Quotidiano, e estou aqui para falar consigo sobre o que lhe aconteceu...

 

Cliente: Ai... Sim... Investigador... Aquela louca... Se eu a apanho... Ai... que dores...

 

Investigador: Sim, a louca! É sobre ela que quero falar... Importa-se de contar-me o que se passou? Se conseguir, é claro...

 

Cliente: Ah... Sim... Ok... Ai... que dores... Eu conto, mas depois chame o senhor enfermeiro, que eu não aguento mais... Ai... que dores...

 

Investigador: Sim, está bem... Então, diga lá: era habitual o senhor contratar os serviços da «louca» que lhe fez isso?

 

Cliente: Não! Foi a primeira vez... Mas, estava tudo a correr bem e nunca pensei que acabasse desta forma... Ai... que dores... Ela tinha um corpo espectacular, e o preço até era bastante acessível. Algo que eu estranhei, mas isto anda tão mau, que tive de aproveitar. Ai... que dores...

 

Investigador: E... Se estava tudo a correr tão bem, como é que acabou da forma que acabou, ou seja, você quase sem pénis e testículos?

 

Cliente: Ai... A morfina... Cadê a morfina... Ai... que dores... A culpa foi da alergia! A maldita alergia! Raios parta a alergia!

 

Investigador: Alergia? Mas que alergia?

 

Cliente: Ai... que dores...

 

Investigador: Eh pá, homem! Pare de se queixar, você é um homem, ou um rato? Irra!

 

Cliente: Graças a Deus, que ainda sou um homem... Mas foi por pouco! Por muito pouco! Ai... que dores... Eu achei que era uma boa ideia, comprar um lubrificante com sabor a morango, para a agradar. Foi a pior ideia que já tive na minha vida! Ia-me custando o pénis e os testículos! Assim que ela... pronto... a modos, que... começou a... Você sabe... A dar uso ao lubrificante, está a ver?

 

Investigador: Sim...

 

Ciente: Pois... Eis que desata aos gritos, completamente possuída a gritar que me matava e que queria comer-me todo! Literalmente! E, de um momento para o outro, começa a morder-me o pénis, e a tentar arrancar-me os testículos! E gritava, bem alto: «MORANGOS! MORANGOSSS!»

 

Investigador: Morangos?

 

Cliente: Sim, ela é alérgica a morangos! Eu não fazia ideia… Foi cá um valente susto…

 

Investigador: Ah… Cada um com a sua pancada… Passar bem!

 

Cliente: Ei! E… a morfina? Ai… que dorrrrrrrrrrr… 

 

 

 

 

E… é isto…                             

 

      RIC