Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Sharky, o tubarão «coise»…

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 29.11.13

Olá, sexta-feira! Então, que tal? Estás bem? Sim? Estás mesmo? De certeza? Hum, não acredito que estejas bem… Nã, não vale a pena tentares argumentar contra mim, que nunca conseguirás que eu te aceite. Podes dizer tudo o que quiseres, mas eu continuarei sempre a afirmar que tu não estás bem. É que não podes mesmo estar bem. É impossível que estejas bem. Vá, vamos lá a ver… Se tu dizes que estás bem, então porque é que levas tanto tempo a chegar? Hã?! Então, não dizes nada? Pois… Quem cala, consente… 

 

Bom, na Califórnia, mais propriamente em El Porto, na costa oeste da Califórnia, um grupo de surfistas filmou 3 tubarões brancos. «Ah, que giro… E o que tem isso de tão extraordinário? Eu também posso facilmente filmar tubarões brancos, basta para isso deslocar-me ao Oceanário de Lisboa…» Perguntam vocês. E deixem-me desde já avisar-vos que, honestamente, vocês são umas bestas. Não têm nada que perguntar. Mas quem é que está a escrever este texto? Eu, ou vossas excelências? Ah, bom… Vamos lá acalmar a franga, ó faz favor… 

 

Bom, onde é que eu dia antes de ser interrompido por leitores armados ao pingarelho? Ah, sim, os tubarões. Este grupo de jovens filmou os tubarões brancos quando se encontravam no meio do oceano, enquanto praticavam Paddle. Eles ali, no meio do oceano, rodeados de água por todo o lado, e com a visita de 3 tubarões brancos a rondar as suas pranchas. Eu, se estivesse lá, borrava-me todo de medo. Mas, literalmente, mesmo. E assim, talvez os tubarões fugissem – derivado do engodo que eu teria, eventualmente, largado no meio do oceano…

 

O Estapafúrdios do Quotidiano, achou por bem enviar alguém (Diz que fui eu… Porque, eu sou esquizofrénico, e sei falar várias línguas…) ao encontro não dos surfistas, mas sim, de um dos 3 tubarões que foram filmados pelo grupo de jovens. Em vez de falarmos com quem filmou o vídeo, optámos por saber como se sentem os pobres dos tubarões que apareceram no vídeo. Vejamos a conversa… 

 

 

(Munido de braçadeiras, lá fui eu para dentro de água à procura de um dos tubarões…)

 

 

RIC: «Indo eu, indo eu… a caminho dos tubas… Se encontrar um, ai jesus que lá vou eu…» Provavelmente, aquele vídeo foi uma montagem parva, e não apareceu nenhum tubarão branco ao grupo de jovens que praticavam o Paddle… Estou aqui há horas, e não vi nenhum tubarão… Bom, o melhor é voltar para terra, que isto não passou de uma perca de tempo. Tempo esse, que nunca irei recuperar… Alto! O que é isto… Uma barbatana, ao longe… a vir na minha direcção! Ai, meu DEUS! Eu vou morrer! Ai, meu Deus! Quem me manda a mim meter-me nestas coisas?! Quem…?!

 

 

(E eis que o tubarão branco chega ao pé de mim…)

 

 

RIC: Ai, é desta! Já fui! Já era! Nunca pensei que o meu fim fosse este: morrer nas garras de um tubarão branco! Se ainda fosse nas garras de uma piranha, sempre tinha mais piada, agora um tubarão?! Ai, meu Deus! Não me comas! Por favor, não me comas! 

 

Sharky: Olá, humano. Estás bom? Calma, calma… eu não te vou comer. Que horror! 

 

RIC: Não? Prometes? 

 

Sharky: Claro que sim! 

 

RIC: Claro que sim, vais comer-me?! 

 

Sharky: Não, parvo. Claro que sim, eu prometo que não te como… Que ideia mais absurda… 

 

RIC: Então, mas já almoçaste foi? Para não quereres comer-me… 

 

Sharky: Por acaso, não. Mas eu não te irei comer, porque eu sou vegetariano, meu tonto…

 

RIC: Ah! Só comes, tipo, algas e cenas dessas? 

 

Sharky: Exactamente! Diz-me, o que estás aqui a fazer sozinho, com umas braçadeiras ridículas, no meio do oceano? Queres servir de alimento aos tubarões, é?

 

RIC: Servir de alimento? Mas tu não disseste que não me ias comer?! 

 

Sharky: E não vou. Mas os meus primos tubarões não são vegetarianos como eu… 

 

RIC: Ai, meu Deus… Então, o melhor é despachar isto para dar de frosques… Eu sou um dos autores do Estapafúrdios do Quotidiano, e estou aqui para falar exactamente consigo. Por causa do vídeo de que foi alvo, pelo grupo de jovens que praticavam Paddle… O que tem a dizer sobre isso, senhor tubas… tubarão?

 

Sharky: Ah, esses paspalhos… Olhe, odeio-os! De morte, mesmo! Só não lhes dei uma valente dentada porque sou vegetariano, senão tinha-os devorado a todos!

 

RIC: Então? Derivado do seu instinto assassino?!

 

Sharky: Qual instinto, qual quê! Aquelas sanguessugas não nos deixam em paz! Estamos nós a dormir, e lá aparecem eles com o raio das pranchas a chatear… Não temos privacidade nenhuma! Para não falar das inúmeras cabeçadas que eu já dei naquelas malditas pranchas! Está a ver aqui esta cicatriz? 

 

RIC: Sim, mesmo na cabeça… Então, foi a lutar contra algum predador? 

 

Sharky: Antes fosse! Foi uma dessas pranchas! Estava eu a tentar procriar com a minha cara-metade, quando, no preciso momento em que estava a chegar ao ponto fulcral da questão em si, passa um desses pelintras e zás!, cabeçada na prancha! E sabe que mais? 

 

RIC: Sim…? 

 

Sharky: Nem tiveram a decência de pedir desculpa… os patifes! Os malandros! Os sacanas! Ai, como eu os odeio… Ai, se eu não fosse vegetariano… 

 

RIC: Eh pá, que cena marada… 

 

Sharky: Poe-te a andar, vá!

 

RIC: Então, a enxotar-me? 

 

Sharky: Não! Pelo contrário: estou a salvar-te a vida… Os meus primos vêm a caminho, e eu se fosse a ti, colocava-me nas put… É que eles são autênticos devoradores de carne, e tu, com esse belo corpinho Danone, serias um belo de um banquete… Xó! Pisga-te!

 

RIC: Eh pá, say no more! ESTOU NO IR! FUI! BAZEI! 

 

Sharky: Ai, sim? Então porque é que ainda não saíste do mesmo sitio? 

 

RIC: Ah… Isso… Então… É porque não sei nadar… 

 

Sharky: Ai, ai… Humanos… Pff…

 

 

 

RIC