Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

A Black Friday de um jihadista…

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 01.12.15

Na passada sexta-feira, ocorreu mundialmente um dos grandes fenómenos da humanidade. Falo da já mítica “Black Friday”. A única sexta-feira do ano em que todos os lojistas se unem a nível mundial para apresentar descontos verdadeiramente tresloucados nos produtos que têm para oferecer aos clientes. Como já tem sido habitual, estas “Black Friday’s" costumam acabar em verdadeiras batalhas campais entre os clientes, na tentativa de alcançarem os últimos produtos a preços impensáveis. Foi por isso que decidimos ir falar com um cliente que sofreu horrores na primeira pessoa, numa loja muito especial. Ora vejamos de quem se trata…


RIC: Bom dia, shôr…

 

Cliente: Alá é grande! Alá é o maior! Alá irá libertar-nos do lado negro da força…

 

RIC: Olha, mais um que deve ser um geek de Star Wars. Deve ser boa pessoa, então… Amigo, olhe uma coisa: como é mesmo o seu nome?

 

Cliente: Amir…

 

RIC: Ah, muito prazer shôr Amir…

 

Amir: …Kabum!

 

RIC: Ai, meu Deus! O que foi isto? Foi uma bomba?!

 

Amir: Não, seu infiel! É o meu nome: Amir Kabum. E não é Deus… é Alá! Alá é grande! Alá é o maior! Alá irá libertar-nos do lado negro da…

 

RIC: ‘Tá bem, ‘tá bem ó Darth Vader… Bom, vamos a assuntos sérios? Ouvi dizer que o meu caro amigo Amir Kabum foi um dos clientes da Black Friday que sofreu horrores… Confirma?

 

Amir: Oh, se confirmo! Ui, o que eu sofri! Por Alá, os horrores que eu sofri!

 

RIC: Ai, sim? Então o que se passou?

 

Amir: Eh pá, eu nem sei se deva contar ou não… Sabe, é que eu ainda estou em choque com o que se passou...

 

RIC: Ah, coitado… Então mas conte lá o que se passou afinal?

 

Amir: Eu só vou contar porque Alá veio ao meu encontro e disse-me que, se eu me portasse bem, iria ter direito às 72 virgens assim que chegasse ao Paraíso… E sabe porquê? Porque Alá é grande! Alá é o maior… Alá…

 

RIC: Eh pá, eu já sei isso tudo! O que foi que aconteceu afinal?!

 

Amir: Bom, eu estava a precisar de repor o meu arsenal. Então, aproveitei para ir comprar umas granadas, uns explosivos, umas Kalashnikovs… Sabe como é, tudo material para trabalhar. Um gajo tem de aproveitar os descontos, certo? É que isto de ser jihadista já teve dias mais fáceis… Antigamente uma pessoa dizia que era jihadista e começava tudo a rir e a apontar o dedo. Hoje em dia, já é exactamente o contrário. Uma pessoa chega, diz que é jihadista e desata tudo a fugir! É que nem consigo regatear preços com ninguém, porque pensam logo que vou fazer-me explodir. É uma seca de vida, é o que é! Há anos que não tenho amigos…

 

RIC: Amir… avance com isso, sim…?

 

Amir: Ah, sim, sim… Bom, eu estava às compras na minha loja preferida, a “Produtos explosivos a preços bombásticos!”, quando chego à prateleira das granadas e constato que apenas havia uma em stock. Apressei-me a alcançar o raça da granada mas eis que surgiu um colega meu jihadista e agarrou-a ao mesmo tempo que eu…

 

RIC: Ah! E depois? O que aconteceu?

 

Amir: Depois foi o caraças… Eu queria a granada. Ele queria a granada. “Tudo bem”, disse eu. “Eu dou-te uma Kalashnikov pela granada e não falamos mais disso!” E ele nada! Disse que tinha Kalashnikovs a dar com um pau. Queria era o raça da granada. Eu ofereci-lhe uma catana, mas ele não quis. Ofereci-lhe tudo e mais alguma coisa, mas ele nada. Até cheguei a oferecer-lhe o meu melhor canivete suíço, mas o sacana não quis. Então eu propus-lhe um duelo!

 

RIC: Um duelo?

 

Amir: Sim, um duelo! Cada um colocava um cinto de explosivos à volta da cintura. De costas um para o outro contávamos 15 passos. Depois, o primeiro a fazer-se explodir ficava com o raio da granada!

 

RIC: Ah, mas isso é estúpido! Presumo que foi o caro Amir a ganhar, certo?

 

Amir: Presume mal… Eu perdi o duelo!

 

RIC: Como assim?! O Amir está aqui a falar comigo, é porque venceu o duelo!

 

Amir: Não. Eu perdi o duelo. Ele foi mais rápido do que eu e fez-se explodir primeiro…

 

RIC: Então… mas se ele se fez explodir primeiro… Isso quer dizer que…

 

Amir: …que ele venceu. Então, peguei na granada e fui colocá-la junto dos restos mortais dele que estavam espalhados pela loja… Mais o caraças! Não tenho sorte nenhuma…

 

RIC: Então mas… O Amir ficou vivo. Ou seja, se ficou vivo por que raio está tão aborrecido por isso?

 

Amir: Estou aborrecido porque o raio da granada fazia-me uma falta do camandro. E estava a um preço do caraças! Ai Amir, Amir… Porque raio não foste tu mais rápido a explodir…

 

Unknown.jpg

 

RIC