Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

A vingança do Papa!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 31.01.14

É 6ª feira.... YEAHHH! É fim-do-mês, duplo YEAHHH! É fim de Janeiro, triplo YEAHHH! E eu tenho um estapafúrdio fresquinho para si, quádruplo YEAHHH! E por aí em diante. Não vou continuar, porque parecendo que não, isto é coisa para cansar.

Hoje vou falar sobre uma pessoa que nutro um carinho especial. Não, não é sobre ninguém da minha família! É sobre o Papa Francisco. Hum... Ou será que ele é da minha família?! Agora, olhando bem, até temos algumas parecenças... "Ó AVÓ O QUE É TU ANDAS-TE A FAZER EM 45, SUA MALUCA?! HAM?! AII...AII...) Mas adiante... O Papa Chico - como eu carinhosamente o chamo - está na moda! É vê-lo na rua a abençoar mendigos, a lavar os pés a leprosos (Hum?! Leprosos? Não interessa! É para ser mais giro...) a baptizar crianças bastardas e mães solteiras, a lançar pombas das janelas e, mesmo assim, ainda conseguiu arranjar um tempinho livre para ser capa da revista Rolling Stone! AHH G'ANDA PAPA!

 

O episódio que falei à pouco - das pombas lançadas da janela - não correu lá muito bem. E, por pouco, as pombas não foram devoradas por uma gaivota e um corvo que decidiram aparecer no preciso instante em que elas foram lançadas aos céus. Até parecia que eram enviadas do 'Demo'. «Deus seja cego, surdo e mudo!»... (um pequeno aparte: porque raio é que se diz isto? Já não bastava o desgraçado do homem ter sido perseguido, traído por um amigo e crucificado, é mesmo preciso desejar que ele seja "cego, surdo e mudo"? Sinceramente... Que ricos católicos que vocês me saíram...) adiante...  Papa Chico, para prevenir que esta situação se voltasse a repetir, ontem teve um tête-à-tête (uiii que ele agora fala francês...) com um papagaio. O que para muitos pareceu uma simples bênção, para os investigadores do Estapafúrdios do Quotidiano foi algo mais. Ora vejamos...

 

Papa: Meu filho... Vem até mim.

 

Papagaio: Quem? Eu? 'Are you talking to me'?

 

Papa: Sim, meu filho. Vinde à mão do teu salvador...

 

Papagaio: Oi?! Do meu salvador? Cê tá maluco?

 

Papa: IRRA! ANDA CÁ JÁ, PÁSSARO IDIOTA! NÃO SABES QUEM EU SOU?!

 

Papagaio: Olha que grande lata que este gajo tem... Mas quem é que ele pensa que é para falar assim comigo? Leva já um jacto de pressão, na tola, que vai ver como elas mordem!

 

Papa: Meu filho, eu sou o PAPA!

 

Papagaio: E... Eu sou o PAPA...GAIO! Pumba! Toma e vai buscá-la!

 

Papa: Tens razão. Peço-te desculpa... Somos todos criação de Deus. E perante os olhos D'ele, somos todos iguais. Agora aproxima-te que eu quero falar contigo.

 

Papagaio: AHH BOM!! Ouviste falar em jacto de pressão até tremeste... Eu vi logo. Diz lá o que é queres, que eu não tenho o dia todo.

 

Papa: Meu filho, não sei se tu sabes, mas na semana passada ia havendo uma tragédia aqui no Vaticano. Eu soltei duas pombas da Paz e elas por pouco não foram devoradas por uma gaivota e um corvo, que andam aqui a rondar a Praça de São Pedro. Será que tu...

 

Papagaio: Eish... Nem me digas nada! Farto desses dois ando eu. Não há comida que caia no chão, que eles não apanhem... Irra! É que nem deixam umas bolachinhas para mim...E logo eu que adoro bolachas! Nham... Só de pensar em bolachas cresce-me logo àgua no bico... Hum... Já ando tão farto desses dois, mas tão farto, que até estou a entrar em depressão! Olha aqui, debaixo desta asa, já arranquei algumas penas e tudo, tal não é o meu estado...

 

Papa: AH! Que bom que assim é...

 

Papapagaio: Que bom?! Que bom?! Que belo Papa tu me saíste tu, ó? Então eu andar a arrancar penas é bom, é?! Olha que sinceramente...

 

Papa: Não! Isso é mau! O que é bom é termos estes inimigos em comum. Será que... Por acaso... Tu não podias dar-me uma ajudinha a livrar-me deles?! 

 

Papagaio: Ui... Afinal o Sô Papa, não é tão bom quanto parece... AH! AH! Mas agora um pouco mais a sério. Eu até ajudava mas... Tu já viste a minha fraca figura, comprada com aquelas duas 'aves raras'?

 

Papa: Ah! Mas quanto a isso eu consigo ajudar-te. Chega-te aqui: "in nome di patri et filii et spiritu sancti." Pronto! Agora estás abençoado! Deus vai-te proteger e ajudar-te nesta tarefa divina! Ide com Deus e livrai-nos desses bichos malditos!

Papagaio: HUHUUUU! Já me sinto mais forte e tudo! Até parece que me estou a transformar em Super Papagaio III. Olha, olha, olha, até estou a ficar com penas loiras na cabeça! HUAAAAHAHAA! 

 

Papa: É a força do Senhor que está em ti. Agora vai... Ide e deixa-me orgulhoso de ti!


Papagaio: Ok, ok! Mas antes de ir, arranja-me lá umas quantas bolachas dessas...

 

Papa: Hum?! Do que falas tu meu filho??... AHHHH SACANA!! ANDA CÁ! DEVOLVE-ME JÁ AS MINHAS HÓSTIAS!! 

GIL