Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estapafúrdios do Quotidiano

O Estapafúrdios do Quotidiano está de luto...

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 27.06.14

 

Boa tarde, caridosos amigos que ainda possuem a paciência extrema e inesgotável de espreitarem o que se escreve por aqui neste recanto maravilhoso e super catita da internet. Hoje gostaria de vos trazer um estapafúrdio alegre para fechar bem a semana, mas tal não irá ser possível. E porquê? Porque, lamentavelmente, o Estapafúrdios do Quotidiano está de luto. A vida é assim mesmo, e desta vez também calhou ao Estapafúrdios do Quotidiano, ter de passar por esta fase negativa da vida que todos pretendem evitar.

 

É certo e sabido que a prestação da nossa selecção nacional ficou aquém das expectativas. Apesar da vitória de ontem por 2-1 ao Gana, não conseguimos passar aos oitavos de final, o que implica a ausência do melhor jogador do mundo no resto da competição. Mas não é por causa da prestação da selecção nacional que o Estapafúrdios do Quotidiano está de luto.

 

Todos os portugueses falam agora da selecção nacional como se estivessem num funeral. Todos lamentam agora o facto de o Cristiano Ronaldo ter ficado muitos furos abaixo do que pode fazer. Todos criticam o Pepe por ter sido expulso no primeiro jogo do mundial contra a Alemanha – e acrescentam o facto de ele não ter nascido em Portugal, e de falar uma mistura de português com brasileiro que ninguém entende, porque parece que está a falar mandarim. Todos querem "despachar" o seleccionador nacional, Paulo Bento, atribuindo-lhe as culpas do nosso fracasso na competição. Todos apontam as culpas ao departamento médico pelas excessivas e estranhas lesões musculares dos jogadores portugueses. Mas ninguém fala no que é mais importante no meio desta história toda. Todos parecem querer olvidar o grande flagelo desta fraca campanha portuguesa no mundial, que chegou agora a um fim. Todos se esquecem de João do Mar e de Beatriz do Castelo, as mascotes da nossa selecção nacional!

 

Pois é, o que será deles agora que acabou esta aventura da selecção nacional em terras de Vera Cruz? Ninguém pensa naquelas pobres almas, que terão um fim trágico. O Estapafúrdios do Quotidiano preocupa-se com o futuro destas duas pobres personalidades. Por isso, decidimos ir ao encontro de uma médium para saber que futuro está reservado para as mascotes portuguesas.

 

E o futuro é tudo, menos promissor e animador. Sabemos que João do Mar acaba como mendigo nas ruas de Lisboa, após tentar várias soluções para prosseguir com a sua vida. Trabalha como pescador, animador de eventos ou distribuidor da revista Cais. Mas acaba por ser sempre despedido de todos estes trabalhos. Tenta a sua sorte como Chulo de meia-dúzia de prostitutas, mas acaba espancado por vários outros chulos que lhe ficam com as profissionais do sexo. Antes de acabar como mendigo, João do Mar dedica-se à vida de arrumador de carros, mas também não tem sucesso e acaba espancado por um proprietário de um carro, após ele o ter chamado de forreta por apenas lhe ter dado uma moeda de 10 cêntimos.

 

Beatriz do Castelo passa igualmente por tempos difíceis. Após cair no desemprego, tenta orientar a sua vida, trabalhando como caixa numa grande cadeia de supermercados. Acaba acusada de roubar uma carcaça e, por conseguinte, despedida. Ela alega que era para matar a fome, mas mesmo assim é movido um processo em tribunal contra ela que acaba com a sua prisão durante 2 anos. Depois de sofrer horrores na prisão e, ao mesmo tempo, descobrir as maravilhas do sexo homossexual com as outras reclusas, Beatriz do Castelo é posta em liberdade. Tenta orientar a vida, mas não consegue melhor do que ser uma das profissionais da vida de João do Mar, que lhe deu a mão quando ela mais precisava. A coisa não correu como esperado devido ao facto de João do Mar não ter conseguido avançar com a sua micro-empresa de prostituição. Beatriz do Castelo acaba emigrada e a laborar na Red Zone, em Holanda, onde satisfaz vários clientes com a experiência adquirida na sua estadia durante 2 anos na prisão.

 

Alguém que tenha pena, não dos jogadores, staff técnico e outros que mais da selecção nacional, mas sim, destas duas pobres almas que viram o seu mundo ruir assim que a selecção nacional se ficou pela fase de grupos. Alguém que lhes dê uma mãozinha, sim? O Estapafúrdios do Quotidiano agradece...

 

(Coitadas das nossas mascotes...)

 

Um bom fim‑de‑semana para todos!

 

Beijos, RIC.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.