Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estapafúrdios do Quotidiano

O fim do pesadelo «Pedro Dias»…

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 21.11.16

Portugal viveu dias de terror com a história à americana de Pedro Dias - o serial killer mais aterrador dos últimos anos em Portugal. O homem que matou um polícia, um civil e feriu gravemente uma mulher ­­- para além de outros episódios macabros pelo caminho – tornou-se no indíviduo mais procurado do país. E também o mais difícil de apanhar… Mas, depois de muita procura e espera, eis que ele decidiu entregar-se às autoridades de uma forma bastante peculiar, usando a comunicação social ­(mais propriamente, a RTP) como uma espécie de «escudo protector». Agora que o suposto homícida de Arouca está enclausurado em Monsanto, o Estapafúrdios do Quotidiano teve acesso à chamada telefónica que Pedro Dias fez para a RTP quando decidiu entregar-se. Chamada essa que passamos a divulgar…

 

RTP: Boa tarde, o meu nome é Mónica. Em que posso ajudar?

 

Pedro Dias: Boa tarde. Escute, eu sou o Pedro Dias e quero entregar-me.

 

Mónica: Olha mais um… Espere um momento, se faz favor… Não desligue. Ó Antunes… Antunes! Ó chefe! Chegue lá aqui, se faz favor. Olhe lá uma coisa, tenho aqui mais um a dizer que se chama Pedro Dias e que se quer entregar. Já é o quinto hoje… Que faço? Digo a ele para ligar para a polícia, ou desligo a chamada? Como? Não faço nada disso e ouço o que ele tem para dizer? Oh, mas ó chefe… Pronto, pronto. Tudo bem. Mais um maluco, menos um maluco, que se lixe que já estou habituada a lidar com desvairados todos os dias aqui…

 

Pedro Dias: Ó menina… Isso demora muito? É que eu tenho mais coisas para fazer…

 

Mónica: Não, já está. Bom, ó shôr Pedro Dias… diga lá então o que deseja.

 

Pedro Dias: Eu já lhe disse que me quero entregar.

 

Mónica: Então, mas tem a certeza disso? Isto tem sido tão bom para a comunicação social, que você bem podia andar mais uns tempos fugido. Tem sido um fartote assistir como você tem ludribiado as nossas forças de segurança dia após dia…

 

Pedro Dias: Fugido? Eu? Eu nunca andei fugido. Onde é que a menina foi buscar uma ideia absurda dessas?

 

Mónica: Ai não? Mas olhe que é o que tem parecido. Ainda para mais quando você fez o que fez. Então tem lá algum jeito andar a matar policias e civis, e depois andar a fugir pelas serras de Arouca afora?

 

Pedro Dias: Primeiro que tudo, eu não matei ninguém. Depois, eu não andei a fugir coisíssima nenhuma.  

 

Mónica: Ai não? Olhe ninguém diria… Então o que andou a fazer pelas serras? Jogging?

 

Pedro Dias: Hum… Não. Andei a apanhar Pokémons!

 

Mónica: Bah, isso já está fora de moda. Vá enganar outra!

 

Pedro Dias: Pronto, tem razão. Eu não andava a apanhar Pokémons. Andava sim à procura da Maddie…

 

Mónica: Mau… Mas a miúda não desapareceu no Algarve? O que raio estava ela a fazer por Arouca? Ganhe mas é juizo, homem!

 

Pedro Dias: Eu… Hã… Pois, pois. Tem toda a razão. Na verdade, eu estava era à procura do Rui Pedro…

 

Mónica: Olhe, meu amigo, eu tenho mais que fazer. Portanto, ou vai directo ao assunto ou eu vou desligar esta chamada.

 

Pedro Dias: Ok, ok… Então é o seguinte: eu quero entregar-me.

 

Mónica: Pois que faz muitíssimo bem. Então telefone para a polícia.

 

Pedro Dias: Não. Isso fazem vocês por mim.

 

Mónica: Mau… Mas temos criados agora?

 

Pedro Dias: Já lhe disseram alguma vez que você é irritante c´omo raio?!

 

Mónica: Já, sim senhor. O meu ex-marido. Por isso é que ele, actualmente, é o meu «ex-marido».

 

Pedro Dias: Eu quero que vocês venham filmar tudo. Eu vou entregar-me à polícia e vocês vão filmar tudo em directo.

 

Mónica: Então, mas porquê?

 

Pedro Dias: Porque eu quero ser famoso…

 

Mónica: E quer ser famoso para quê?

 

Pedro Dias: Para poder finalmente entrar na Casa dos Segredos!

 

Mónica: Então mas você não precisa de ser famoso para entrar na Casa dos Segredos. Só precisa de ser muito burro, frequentar a noite, e ser stripper ou acompanhante de luxo!

 

Pedro Dias: E ser um serial killer famoso, não serve?

 

Mónica: Hum… Bem… tendo em conta o QI das concorrentes desse programa, eu acho que você era bem capaz de ganhar o programa… Bem, então essa história de se entregar é para quando mesmo?

 

Pedro Dias: Amanhã.

 

Mónica: Espere um pouco, não desligue… Ó Antunes! Chefe! Olhe, ele diz que se quer entregar amanhã. Como é? Ah, amanhã não dá… é noite de poker… Então e depois de amanhã? Também não pode ser… que o chefe tem uma colonoscopia rectal para fazer… Hum, fica para daqui a dois dias? Ok… Estou, shôr Pedro Dias, olhe isso pode ficar para daqui a dois dias?

 

Pedro Dias: Não! Tem de ser para amanhã! Ou tenho de ligar para a TVI?

 

Mónica: Está combinado! Amanhã estaremos aí para filmar tudo em directo!

 

Pedro Dias: Ah, bom. Então adeus e passar bem, que tenho de ir desamarrar a velha que parece que ela está a ter um ataque… e ainda me fica aqui e fico sem jantar hoje. Fui!

 

Fim da chamada

 

 

RIC

 

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.