Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Regresso ao Passado XIX - O Reencontro de Turma

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 26.07.19

Antes de mais quero pedir desculpa aos leitores do Estapafúrdios do Quotidiano pelo texto que se segue. É completamente diferente daquilo que estão habituados de ler neste blog. Mas... para a dizer a verdade... é tão ou mais estapafúrdio do que o que estão habituados. Ao fim ao cabo é a minha vida, e ela é bastante estapafúrdia!"

 

Ora viva!

A semana passada tive um reencontro de turma, um regresso ao passado que me irá deixar marcas para a vida. Vocês acreditam que num grupo de 15 pessoas eu era o único careca? O ÚNICO!!! Ok, é certo que eram só mulheres mas fiquei chateado por constatar que o tempo não foi simpático para com os meus folículos capilares. Ah! Esperem... Peço desculpa, lembrei-me agora que havia lá mais um homem; o Pepe. Mas o Pepe também não conta, ele sempre teve mais pêlos na cabeça que o Tony Ramos no peito, por isso já seria de esperar que não fosse ficar careca. Estou chateado!

Ok, confesso que nem tudo foi mau... Vi pessoas que já não via à muito tempo, outras que nunca tinha visto na vida, e outras ainda que o meu cérebro tinha feito por esquecer. Ou então, se calhar, olvidou-se porque levou com um apagador em cima e decidiu “apagar” aquelas memórias. (Mas que agora jamais irei esquecer...)

 

Foi um jantar muito agradável, bastante fácil de combinar até, demorou apenas 1 ano e 6 meses para se realizar, nada de especial. Fosse a ponte do Barreiro-Lisboa ou Aeroporto do Montijo tão fáceis de concretizar e hoje vivíamos num local excelente a nível de infra-estruturas. Como não é, temos a Soflusa a fazer greves quando e como quer e as pessoas a dormirem nas estações. Também é bom...

Mas voltando ao que interessa... gostei muito de ver toda a gente. Estamos todos em excelente estado de conservação e os que mudaram foi para melhor. Pelo menos aqueles que foram ao jantar, já os outros não posso garantir o mesmo. Hum... Agora que penso nisso... Talvez seja esse o motivo de inicialmente irem mais de 30 pessoas e acabarem por ser apenas 15. Vai na volta a restante malta, aka: "os feios", arranjaram desculpas só para não mostrarem que ao contrário de nós, que envelhecemos como o vinho do porto em caves escuras, eles envelheceram como uma cerveja aberta ao sol. (PUMBA!! Tomem lá que é para aprenderem... Agora se querem provar o contrário vejam lá se aparecem no próximo jantar!)

A comida estava muito boa, a bebida estava ainda melhor (não estava Carlinha?!) ninguém ficou assim... a modos que... embriagado (pois não Carlinha? Ou será ovelha?) e portámos-nos todos muito bem! (Não portámos Carlinha?!) Tirámos as selfies da praxe, a foto de grupo como se pede e fizemos mil videos que nunca mais ninguém irá ver...Até porque a Elisângela gastou os euros todos no “modelito” da festa e poupou no telemóvel.

 

Fiquei feliz de saber que somos quase todos pais, alguns até de 2 e 3 filhos, o que parecendo que não me anima bastante, assim naquelas alturas em que só me apetece atirar a minha filha pela janela posso pensar: “Espera Gil, há alguém que está pior do que tu! Há quem tenha mais do que um... Ao fim ao cabo ser pai não é mau de todo, até porque significa que não és o Pepe!” (Estou a brincar amigo, eu sei que tu queres ter 4 ou 5 putos a mulher é que está longe... Mas não deixes que isso te impeça, vai ter com ela e começa já a tratar disso...)

Após o jantar foi a choradeira do costume, abraços para cá, beijinhos para lá, mais uma meia dúzia de selfies (já não se tirava tanta selfie no Barreiro desde que o Marcelo veio cá à ginjinha de Natal...) e de seguida fomos todos para o mesmo bar que íamos quando éramos novos e saíamos à noite: o Kamarro! O problema é que agora o Kamarro é chique e ao contrário de antigamente em que grupo de 9 mulheres alcoolizadas e 2 tipos com bom aspecto entravam em qualquer lado, agora um grupo deste género dá aspecto em que alguém está a receber para estar ali. O que acaba por dificultar a entrada nos locais chiques. Fomos barrados!

Claro que isso não nos iria impedir de “curtir” a noite, não é verdade?! Fomos até outro bar, ou devo dizer: “UOutro Bar" . Quando vi o nome do sítio fiquei feliz por as professoras não terem vindo connosco. Alguém certamente ia acabar por levar um puxão de orelhas por aquele erro ortográfico. Isso ou um carolo, um dos dois levava de certeza! Assim que entrámos mudei de opinião. "Voltem professoras, estão perdoadas!"  Senti-me como se tivesse 16 anos e a primeira vez que tivesse saído à noite fosse ao Plateau. As pessoas que estavam lá dentro eram tão velhas, mas tão velhas que temi encontrar o meu avô... (Felizmente ele não estava lá. Ou se estava escondeu-se com vergonha alheia.)

Mas mais uma vez não baixámos os braços, fomos até ao bar, pedimos as bebidas mais fortes que eles tinham lá (tipo um chá de limão ou uma summersby) e fomos nos acabar na pista. Entre andarilhos, placas e perucas a Elisângela, a Carina e a Raquel deram tudo naquele lugar. A Carla também deu, mas não foi tudo ali... (Ela ainda foi ao Barbas... Aquele bar da Costa, não conhecem? É muito fixe...)

Já o resto do grupo optou (e bem!) por ficar à volta da mesa a jogar à sueca e ao dominó enquanto punha a conversa em dia. O que até foi divertido não fosse o outro senhor velhote que estava lá connosco ter tido um AVC. (Calma, calma, estou a brincar... O único que teve mais perto de ter tido um AVC foi o Cabrita quando foi lá ter connosco e viu a gente gira que frequentava aquele local...)

A noite já ia longa, deviam ser para aí umas 2h da manhã (estávamos doidos, doidos, huuu, huuu) quando decidimos que estava na hora do xixi-cama. Beijinhos e abraços para cá, beijinhos e abraços para lá, mais duas dezenas de selfies e adeus até para o ano! Ou então não que isto só tem piada se for de 20 em 20 anos... 

Até breve.

reencontro.jpg

GIL