Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Toda a verdade sobre o VAR!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 16.10.23

Desde o surgimento do sistema VAR que as polémicas no futebol têm-se acentuado de época para época. Há quem esteja a favor da verdade desportiva e, depois, há quem duvide de tudo o que se passa nos bastidores do futebol. O VAR tem suscitado inúmeras dúvidas e provavelmente para limpar todas essas dúvidas, foram agora revelados alguns áudios das conversas durante o jogo entre o árbitro e a equipa que compõe o VAR. E o Estapafúrdios do Quotidiano teve acesso a alguns desses áudios que ainda não foram revelados ao grande público.

 

1o Áudio:

 

VAR: “Atenção, Ambrósio, daqui VAR. Aconselho-te a ires à zona de revisão!”

Árbitro: “Ok, VAR. Estou a caminho... já cá estou!”

VAR: “Ok. Vê a imagem. O que achas? É ou não é? A mim parece-me, aliás, tenho quase a certeza que é!”

Árbitro: “Não tens outra imagem melhor? Esta está muito escura, não consigo ver muito bem, f*da-se!”

VAR: “Sim, tenho mais. Olha esta! O que achas? É ele, não é? Para mim é claro! É ele!”

Árbitro: “SIM! Concordo! É mesmo o Cristiano Ronaldo! E sem dúvidas que é a Mayorga, c*r*lho!”

VAR: “Vês ali? Ele a colocá-la dentro de... e ela distraída a ver o Facebook e nem dá conta que ele está a colocar o... dentro do... dela?!”

Árbitro: “É indesmentível! Vou marcar penálti e vermelho directo para o Cristiano Ronaldo!”

VAR: “E amarelo para a Mayorga por distracção durante um acto sexual!”

Árbitro: “Não vejo motivos para isso... a minha lá em casa, quando estamos a praticar sexo, passa a vida a trocar sms´s com a as amigas. É um acto normal. Vou manter vermelho para Cristiano Ronaldo por não ter usado lubrificante e ficamos assim!”

VAR: “OK, Ambrósio!”

Árbitro: “Obrigado!”

 

2o Áudio:

 

VAR: “Árbitro! Atenção! Estás à escuta?”

Árbitro: “Sim, sim!”

VAR: “Daqui VAR. Aconselho-te a ires até à zona de revisão!”

Árbitro: “Ok, Ok... estou a caminho! Já cá estou! Mostra!”

VAR: “Eu acho que ele tem razão! Vê as imagens!”

Árbitro: “Ok, ok... Mostra mais! Não tens uma imagem melhor com a volumetria dele? Só consigo ver o c*r*alho da careca e mais nada!”

VAR: “Calma, calma... Aqui, olha esta. O que achas? O beijo é consentido ou não é? E se vires bem os lábios e os olhos da Hermoso, ela está mesmo a pedir um beijo com língua, não achas?! Vê bem! Olha esta imagem...”

Árbitro: “Eish! Está mesmo, f*da-se! Ele não tem culpa de nada, para além de ter aquela careca absurda!”

VAR: “Concordo!”

Árbitro: “Ok! Vou dar vermelho directo à Hermoso por conduta pouco profissional porque podia esperar para fazer aquilo nos balneários!”

VAR: “E amarelo para o Rubiales!”

Árbitro: “Por causa da careca?”

VAR: “Certo!”

Árbitro: “Ok, concordo. Vermelho para a Hermoso e amarelo para o Rubiales! Obrigado!”

VAR: “Tenho, também, aqui algumas imagens que comprovam que a Terra é plana!”

Árbitro: “Oh, f*da-se!”

sddefault.jpg

RIC

 

A MARIA LEAL É UMA FRAUDE! – POR ESTA É QUE NINGUÉM ESPERAVA...

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 19.10.18

O verniz estalou nas redes sociais, assim como na já agitada vida da grande artista portuguesa que dá pelo nome de Maria Leal. Francisco D'Eça Leal, ex-marido de Maria Leal, deu uma entrevista ao programa da SIC, "Vidas Suspensas", onde acusa a grande artista portuguesa de o deixar na desgraça. Segundo "Chico", Maria Leal enganou-o, estourando todo o dinheiro que este tinha recebido de herança do seu pai, o artista plástico Paulo D'Eça Leal, no valor de um milhão de euros. Nós, como somos acérrimos fãs de Maria Leal, decidimos que deveríamos ajudar a artista a defender-se destas graves acusações e fomos falar com ela...

 

RIC: Olá, Maria Leal!

 

Maria: Olá! Queres um autógrafo, é?

 

RIC: Não, nada disso, Maria. Sou eu, o RIC, do Estapafúrdios do Quotidiano. Como estás?

 

Maria: Ah, desculpa. Não te conheci, estás mais careca não estás?

 

RIC: Eu... Sim... Estou... Bom, mas não falemos de coisas tristes. Então o que se passou? Sempre estoiraste o dinheiro todo ao homem?

 

Maria: Eh pá, sim. Teve de ser. É a vida...

 

RIC: Ele diz que estouraste tudo em roupa, apartamentos e lojas.

 

Maria: Eish. Que mentira! Ele é um mentiroso!

 

RIC: Bom, não inteiramente... visto que tu acabaste de afirmar que sim, que estouraste o guito todo ao homem... Ainda por cima uma milhão! Como é que conseguiste evaporar tanto dinheiro assim do nada?

 

Maria: Oh... O dinheiro voa hoje em dia. Um milhão parece muito dinheiro, mas digo-te já que não chegou. Eu precisava ainda de mais. Não fiquei muito satisfeita.

 

RIC: Como é que gastaste o dinheiro, afinal?

 

Maria: Simples. Tu achas que é fácil ser-se famoso? Pensas que acordas um dia de manhã e pensas "hum, hoje vou ser famoso!" e pum!, ficas famoso? Claro que não. Eu tive de comprar a minha fama.

 

RIC: Ai, sim? Como assim? De que forma?

 

Maria: A começar pelo nome. Achas que tinha conseguido adquirir a fama com o nome Elisabete Maria Pereira Garcia Rodrigues D'Eça Leal? Claro que não. Tive de alterar para Maria Leal. Fica muito mais sonante não fica?

 

RIC: Hum, está bem. Mas não gastaste um milhão só com o nome, pois não?

 

Maria: Não, claro. Tive de comprar uma casa de luxo, um carro de luxo, um telemóvel de luxo, um cão de luxo, um gato de luxo, roupa de luxo e anéis de luxo, visto que ia ser famosa tinha de ter um estilo de vida que se equiparasse a tal.

 

RIC: E assim se foi um milhão?

 

Maria: Não. Ainda sobrou algum, que usei para aperfeiçoar a minha já existente veia artística. Aulas de dança (apesar de eu já ser por natureza uma espectacular dançarina...) e aulas de canto. Só para aperfeiçoar as minhas já maravilhosas e lindas cordas vocais. Sabes, quando uma pessoa nasce com um dom, tem de seguir esse dom.

 

RIC: Ah, isso. E que dom é esse?

 

Maria: Cantar, claro! Mas tinhas dúvidas? Só para que saibas, eu tive aulas de canto com a Madonna! E para que saibas, a Madonna veio morar para Portugal por minha culpa. Ela quer fazer um dueto comigo. Ou melhor, ela quer gravar um álbum comigo! É por isso que ela está cá a viver. Eu tenho muito a agradecer a ela, pois sou uma super-estrela graças aos 300 mil euros que lhe paguei pelas aulas. Uma pechincha...

 

RIC: Uma pechincha de facto... Bom, posso pedir-te um favor? Afinal podes autografar-me a careca?

 

Maria: Claro. Quanto tenho de pagar por isso?

 

RIC: Hã...?!

 

Maria: É o preço da fama, meu menino...

 

RIC: Agora sim, já percebi qual é mesmo o teu dom...

 

Maria: Ai sim? Qual é...?

 

RIC: O dom da estupidez, minha menina...

image.jpeg

RIC

 

Poliamor tudo bem, não obrigues é os teus filhos a dar beijinhos!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 18.10.18

 

Faz hoje 6 anos que o Estapafúrdios do Quotidiano foi lançado para este antro que é a Internet. Sim, leu bem, 6 anos! 6! 6! (Sozinho número 6... BINGO!) Parece que foi ontem, ou anteontem, ou será onteontem, nunca sei. Há seis anos atrás eu e o RIC estávamos muito longe de pensar que volvido tanto tempo eu e ele ainda escreveríamos estapafúrdios. Pelo menos eu que julgava já ser multimilionário em 2018. Mas a triste realidade é que não estou. E que eu saiba o RIC também não. Ou se está engana bem, sempre com aquela história de trabalhar por turnos e mais não sei o quê... Hum... Agora pensando bem ele nestes últimos anos comprou uma casa, teve uma filha, comprou um carro... Ó RIC!!! Ficaste rico às custas do nosso blog e não partilhaste os euros comigo seu sacana?! Temos de falar...

 

Bom, mas isso agora também não interessa para nada. (Quando o vir logo lhe parto uma unha do pé...)

Eu estou aqui hoje para partilhar consigo uma história de amor... Aliás, uma história de poliamor (que, resumidamente, é o acto de amar várias pessoas em simultâneo e manter compromissos, românticos e/ou sexuais, com mais do que um parceiro, quer se trate de uma relação homossexual ou heterossexual) e trago também uma história de polidesamor (que, inventadamente, é o acto de não amar os pais e mães que os obriguem a beijar tios, tias, avôs, avós, primas e todos aqueles amigos se nós não quisermos).

 

Para quem não está a perceber nada desta história eu vou fazer o favor de explicar. Daniel Cardoso (o tipo da foto esquisita lá em baixo) é um professor, da Universidade Lusófona, que defende que os pais ao obrigarem os filhos a beijar a avó, avô, tio, tia, what ever, estão a praticar uma violência para com a criança. Segundo o testemunho de Daniel, no programa “Prós & Contras”, as crianças ao serem forçadas a dar beijinhos em pequenas têm tendência a serem submissos e a aceitarem que os seus parceiros mandem neles em adultos.

 

Acha isto completamente estapafúrdio?! Então está errado! Ele tem toda a razão... Daniel Cardoso sabe bem do que fala e na minha humilde opinião está 100% correcto. A maior prova disso é o próprio Daniel, que seguramente cresceu num ambiente onde os pais lhe obrigavam a dar beijos aos avós, aos tios, tias, primos, primas, vizinhos do lado, ao senhor do café, à peixeira da praça, aos seus professores na Casa Pia, etc... o que fez com que agora em adulto  se tornasse num acérrimo defensor do poliamor (o que lhe permite amar toda a gente e mais alguma, sejam eles homens, mulheres, cães ou libelinhas).

- "Ah mas ele no fundo, no fundo, até teve sucesso na vida e agora é professor Universitário." - Dirão alguns defensores dos beijinhos na avó. Pois sim, mas sabem qual é o hobby dele?! É fotógrafar imagens eróticas ligadas ao Sadomasoquismo (só ainda não consegui foi perceber se é sadomasoquismo daquele com chicotes, cera quente, molas e latex ou daquele onde há velhotes a beijar crianças...).

 

"Mas hobbys temos todos. Isso não prova nada!" - replicam os adeptos dos beijinhos à chegada e à partida... Ai querem mais provas que os beijos sem consentimento prejudicam gravemente o futuro das crianças?! Querem?! Ó meus amigos mas eu já não vos disse que este jovem é a prova viva disso?! Vocês querem mesmo que as vossas crianças um dia decidam começar a amar tudo e todos ao mesmo tempo? Eu sinceramente não quero. A minha casa é muito pequenina para isso... A minha mesa da cozinha mal dá para 4 pessoas, imaginem lá se a minha filha chegasse a casa com 3 namorados, 2 namoradas e 1 buldog. Nem pensar nisso é bom... Ou então um dia ir limpar o quarto dela e deparar-me com o cenário dantesco das 50 sombras de Grey?! Cruzes credo, "Deus m'a livre"!

 

Por isso lamento muito, avós, tios, tias, primos, primas, amigos e outros mais, é que se para eu vir a ter uma filha normal for preciso que vocês só levem beijinhos se ela quiser, pois que seja, vão ter de se aguentar à bronca e começar a aparecer lá em casa com prendinhas a ver se ganham beijinhos. Pumba, vão buscar... Mai nada!

poliamor.jpg

 Veja o programa em questão aqui: https://www.youtube.com/watch?v=LHGVfsmpi0k

 

Um bem-haja a todos, sem abraços nem beijinhos, e muitos parabéns ao Estapafúrdios do Quotidiano.

 

GIL