Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Buraco Negro - A história por detrás da foto.

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 12.04.19

Boa tarde caríssimos leitores do Estapafúrdios do Quotidiano, estamos aqui hoje para falar com Katie Bouman, a primeira pessoa a conseguir fotografar um buraco negro a mais de 13 mil quilómetros de distância.
Com apenas 29 anos foi esta a mulher que, com a ajuda de 200 cientistas, 8 telescópios e um algoritmo mais complexo do que o que eu uso semanalmente para colocar o euromilhões “sacou” a foto que tantas outras pessoas desejavam tirar mas não conseguiram. Ao fim ao cabo estamos a falar de uma foto de um buraco negro e não de uma foto com o Presidente Marcelo!

 

GIL: Bom dia Dra. Katie Bouman. Como se sente?

Katie: Por favor, trate-me por KitKat.

GIL: Kit...Kat? Como o chocolate?

Katie: Sim, isso mesmo... É porque, sabe, eu satisfaço duas vezes!

GIL: Isso é o Twix...

Katie: Ah! Ah! Ah! Cabeça a minha... Pois é. Eu derreto-me na boca mas não nas mãos...

GIL: Isso são os M&M's...

Katie: Chiça Penico! Irra, que não acerto uma. Afinal de contas qual é mesmo o slogan do KitKat?

GIL: “Faça uma pausa com... KitKat!”

Katie: Ah! Ah! Ah! Pois é... É por isso mesmo que me chamam KitKat. Porque faço muitas pausas no trabalho.

GIL: Ai sim? Ninguém diria... Afinal de contas, com pausas ou sem elas, foi graças a si que conseguiram tirar a tão badalada foto do buraco negro a mais de 13 mil kms de distância.

Katie: Pois... Só que aquele buraco não está assim tão longe...

GIL: Hum?! Como assim?!

Katie: Sabe... É que por causa de todas as pausas que eu faço acabei por não consegui tirar a "tal" foto do "buraco negro" que eles queriam....

GIL: Como não?! Não estou a perceber nada disto... Mas eu vi a foto.

Katie: Pois viu... A foto do meu rabo.

GIL: HAM????? DESCULPE?! DO SEU QUÊ?!

Katie: Do meu rabo. Do meu cu! Peço desculpa, estou a ser brejeira: a foto do meu ânus. Se olhar com atenção, ali do lado esquerdo em baixo, mais ou menos por volta das 7h, nota-se aquela fissura que fiz em bebé, quando a minha mãe me tentou enfiar um supositório no ânus.

GIL: Desculpe?!?! Epá isto é tão estranho e ao mesmo tempo tão descabido que até me custa a acreditar.

Katie: Ai sim?! Uma foto tirada com 8 telescópios, a mais de 13 mil kms de distância, a um buraco negro é perfeitamente credível, mas uma foto tirada com o super zoom do meu novo Huawei P30 ao buraco do meu cú já é descabido?! Está bem... Você é que sabe... Sabe que mais? É você quem perde.

GIL: Perco?! Como assim?

Katie:  Pois perde... À pois perde... Perde porque eu ia agora falar consigo para tirarmos uma foto espectacular a uma nebulosa que tenho na vagina e agora já não lhe deixo tirar... Vou mostrar a minha "passareca" tatuada a outro tipo que se interesse mais por astronomia do que você... Passar bem!

GIL: WHAAAAT?!?!?  Buraco do cú? Passareca Nebulosa?! Isto realmente há com cada uma.

buraco.jpg

Notas finais: Amigos leitores, confesso que fiquei tão surpreendido com o conteúdo desta entrevista como vocês. Espero, sinceramente, que tudo isto não tenha passado de uma brincadeira de mau gosto da Dra. katie Bouman pois, caso contrário, acabámos de descobrir que esta não é a foto inédita que todo o mundo julgava que era, mas sim apenas mais uma foto de um ânus na Internet. Se bem que esta está com um efeito do Instagram bem janota...

Um bem-haja a todos.

Afinal, o chef Kiko Martins venceu ou não o concurso da NASA?

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 06.03.19

Portugal é um país pequeno mas rico no que a polémicas diz respeito. A mais recente polémica prende-se com a existência, ou não, de um suposto concurso organizado pela NASA para eleger a primeira receita a ser cozinhada no Planeta Vermelho. Consta que a receita vendedora é portuguesa e foi elaborada pelo chef Kiko Martins. Mas, lá está, depois das felicitações ao chef, eis que chegou a tão habitual polémica: afinal, segundo consta, não existiu concurso nenhum organizado pela NASA. Será que sim ou que não? É isso que o Estapafúrdios do Quotidiano vai aqui revelar hoje, com a exclusiva entrevista ao chef Kiko Martins...


RIC: Ora viva, grande chef Kiko Martins!

 

Kiko: Olá. Sim, é mesmo assim que eu deveria ser tratado daqui em diante, depois da enorme vitória que alcancei não só a nível pessoal, como ao nível da qualidade da gastronomia portuguesa. Sim, "grande chef Kiko Martins" parece-me muitíssimo bem.

 

RIC: Ah... mas, ó Kiko...

 

Kiko: ...é "grande chef Kiko Martins", ó fáchavôr!

 

RIC: Isso! Ó "grande chef Kiko Martins", mas existe uma polémica em torno desse suposto concurso da NASA. Na verdade, parece que não existiu concurso nenhum. Importa-se de explicar, de facto, o que se passou...?

 

Kiko: Bem, sim... quer dizer, não... Bom...

 

RIC: Então? Como ficamos? Sim ou não?

 

Kiko: Sim, houve. Mas não, não houve...

 

RIC: Sinto-me um pouco baralhado, "grande chef Kiko Martins"... Importa-se de ser mais conciso?

 

Kiko: Bom, na verdade existiu o concurso e eu fui o grande vencedor. Mas a NASA decidiu abafar a existência do concurso.

 

RIC: Ai sim? Então por que raio a NASA ia ter essa atitude?

 

Kiko: Isto não pode sair daqui, está bom?

 

RIC: Oh, sim, sim, claro...

 

Kiko: Ok, vou confiar. Ao que parece, a NASA conseguiu descobrir uma raça alienígena no planeta Marte. Iniciaram comunicações com essa raça e pensaram que a forma mais correcta seria presentear os alienígenas com o que de melhor a humanidade possui — começando pela gastronomia. Eu participei e venci o concurso com os meus bolinhos de bacalhau.

 

RIC: Ah, ok. Então mas ainda não entendi o porquê de a NASA querer abafar o assunto...?

 

Kiko: Calma, já lá vamos. Eu venci o concurso e a NASA pediu-me para enviar-lhes uma dúzia de bolinhos de bacalhau para eles enviarem para Marte. Assim o fiz. Mas parece que a coisa não correu muito bem. Ao que parece, o líder lá da raça alienígena foi o primeiro a provar os bolinhos de bacalhau e...

 

RIC: Não apreciou? Bah, que falta de gosto que esta gentalha alienígena possui...

 

Kiko: Não. Ele morreu com uma intoxicação alimentar... Aquilo caiu-lhe mal, fez parar a digestão e ele foi-se.

 

RIC: Uau! Ena! Que mau...

 

Kiko: Sim... Muito mau, mesmo. Porque agora a raça alienígena tomou aquilo como uma provocação por parte da NASA e pensa que a ideia é a humanidade querer acabar com eles para depois povoar o planeta vermelho. E então... a resposta deles ao que passou é a de guerra com a humanidade. Eles ameaçam acabar com o planeta Terra a qualquer momento. E a NASA quis demarcar-se de quaisquer responsabilidades...

 

RIC: ENA! Ó "grande chef Kiko Martins", será que pode revelar aqui em primeiríssima mão a receita de tais bolinhos de bacalhau?

 

Kiko: Ah, sim, sem problema. É do mais simples que há. Essencialmente leva bacalhau.

 

RIC: Ah... e não leva um qualquer ingrediente secreto...?

 

Kiko: Hum... sim, sim... Isto fica aqui para nós, mas a receita leva um pouco de marijuana... Só uma pitadazinha...

 

RIC: Eu logo vi... Ó "grande chef Kiko Martins", quantos bolinhos de bacalhau com a pitadazinha de marijuana teve de provar até achar que estavam no ponto?

 

Kiko: Hum, sei lá... Uns mil, mais coisa menos coisa...

 

RIC: OK. Está explicada toda esta polémica à volta do concurso da NASA. Parabéns pela vitória e tal...

 

Kiko: Obrigado! Obrigado! É uma vitória para Portugal!

 

RIC: Sim... e para a Jamaica, também...

1336755.jpg

RIC

 

 

 

NASA pede auxílio a Portugal!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 04.09.16

Podemos ser um país bastante pequenito, mas temos uma história capaz de meter as maiores potências mundiais a roerem-se de inveja — sem esquecer que temos um Cristiano Ronaldo, uma Telma Monteiro, um Campeonato Europeu de futebol no bucho e ainda a Érica Fontes. É difícil equiparar isto…

 

Como tal, apesar de pequenos, acabamos por ser muito grandes e a NASA tem consciência disso. De tal forma que nos pediu ajuda para enviar um submarino para explorar o mar de Titã, que fica localizado na lua de Saturno, e que é o maior satélite do planeta, superando uma vez e meia o tamanho da nossa querida e amada Lua — essa pelintra que, segundo os nossos antepassados, tem a irritante mania de nos roubar os bebés… Fomos ao encontro do nosso Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para tentar descobrir um pouco mais sobre esta suposta «ajuda» à NASA por parte de Portugal.


RIC: Bom dia, shôr Presidente! Nem sabe o orgulho que é poder estar aqui a falar consigo!

 

Marcelo: Tem graça, meu jovem… Orgulho é uma coisa que eu tenho em demasia. Por exemplo, ainda ontem nadei durante 1 hora seguida sem parar na piscina. Ora, isto não é para todos, sabe? Quer dizer, pode ser. Mas não é.

 

RIC: Ah… Então e a piscina é daquelas grandes como nos jogos olímpicos e tudo?!

 

Marcelo: Não seja louco, rapaz… Eu já não vou para novo. Era uma piscina de borracha pequenita e de metro e meio que costumo usar para encher de água quente e pôr os pés para amaciar os joanetes.

 

RIC: Ah, está giro. Então e conte lá como é que a grande NASA pede ajuda a Portugal para ir explorar o mar de Titã?

 

Marcelo: Ah, isso… Bom… então… Espere um pouco, que estou quase a terminar este livro… falta-me apenas 127 páginas… e… já está. Bom livro, este. Bom, onde íamos? Ah, sim, a NASA. Bom, na verdade, não foi a NASA que teve a ideia de pedir ajuda a Portugal. Nós é que nos oferecemos para enviar dois submarinos para eles usarem na exploração do mar de Titã. Coisas do Paulo Portas, que diz que parece mal o Tristão e o Arpão estarem parados na base de Alfeite, e tal… Diz que lhe custa muito ter ganho tanto dinheiro com a aquisição dos dois submarinos, para depois eles estarem parados…

 

RIC: Então mas isto é assim? Então e a NASA aceitou a nossa ajuda, assim sem mais nem menos…?

 

Marcelo: Espere um pouco, meu rapaz…

 

RIC: Então, tem de ir à casa-de-banho?

 

Marcelo: Não. Tenho só de acabar este livro que comecei a ler à cerca de 2 minutos. Faltam-me só 324 páginas… e… já está! Ena, muito bom livro este. Bom, onde é que eu ia? Ah, sim, a NASA. Jovem, eu estou a ver que anda a ler pouco. Então não era logo certo que eles iam aceitar a nossa ajuda?

 

RIC: Ai era…?

 

Marcelo: Mas é claro! Então nós… espere… hum… este livro é bastante interessante também. Comecei a ler agora e… pumba, já está! Muito bom, sim senhor. Mas é claro que eles aceitaram de imediato a nossa ajuda devido ao nosso passado! A nossa história é repleta de exploração e descobrimentos! Os Descobrimentos, meu rapaz!

 

RIC: Ah, sim… os descobrimentos… Q’uié isso?!

 

Marcelo: Por Deus! Quem é que descobriu o caminho marítimo para a India, meu rapaz?!

 

RIC: Ah, essa é fácil! Foi o meu primo Cajó!

 

Marcelo: Quem!?

 

RIC: O Cajó. Ele é que descobriu isso do caminho para a India… Sabe, é que ele arranjou uma indiana e foi atrás dela para a India. Diz que tem uma boa vida por lá… Diz que até já tem 1 ou 2 vacas de estimação para além da indiana que ele engatou. O gajo é esperto! Sempre soube que ele iria triunfar bem na vida…

 

Marcelo: Que idiotice… Bom, como eu estava a dizer, nós somos bons a explorar os mares e a NASA achou que seria uma boa ideia enviar os nossos submarinos para o mar de Titã, para descobrir o que se passa lá… E digamos que, para mim, esta foi uma das melhores coisas que me podia ter acontecido.

 

RIC: Ai sim? Então e porquê?

 

Marcelo: Porque assim já tenho como me desfazer destes livros todos que me enviam todas as semanas. Vou encher os submarinos de livros, e até pode ser que algum alienígena aproveite para colocar a leitura em dia… Bom, rapaz, agora vai indo que eu tenho ainda de ler hoje estes 234 livros que tenho aqui. Tenho de fazer uma visita à praia. Tenho de nadar 10 quilómetros no rio Tejo, e ainda tenho de ir visitar 3 escolas, 5 infantários e 7 universidades… Passar bem, rapaz… E aproveita para deitar um olhinho n’Os Lusíadas!

 

RIC: Que é isso? É algo que tenha ao forno? É comestível?

 

Marcelo: Rapaz… Já andaste alguma vez de submarino?

 

RIC: Não…

 

Marcelo: Então vem comigo que temos de dar uma palavrinha à NASA…

 

RIC: O que é a NASA? É algum spray nasal? Ou uma pomada para as hemorróidas…?

 

Marcelo: Com hemorróidas vais ficar tu, quando souberes que vais passear de submarino até Saturno… Muahahahahahah!

 

RIC: Saturno…? Q’uié isso?!

 

Marcelo: Pfff…

 

 

RIC