Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

NASA pede auxílio a Portugal!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 04.09.16

Podemos ser um país bastante pequenito, mas temos uma história capaz de meter as maiores potências mundiais a roerem-se de inveja — sem esquecer que temos um Cristiano Ronaldo, uma Telma Monteiro, um Campeonato Europeu de futebol no bucho e ainda a Érica Fontes. É difícil equiparar isto…

 

Como tal, apesar de pequenos, acabamos por ser muito grandes e a NASA tem consciência disso. De tal forma que nos pediu ajuda para enviar um submarino para explorar o mar de Titã, que fica localizado na lua de Saturno, e que é o maior satélite do planeta, superando uma vez e meia o tamanho da nossa querida e amada Lua — essa pelintra que, segundo os nossos antepassados, tem a irritante mania de nos roubar os bebés… Fomos ao encontro do nosso Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para tentar descobrir um pouco mais sobre esta suposta «ajuda» à NASA por parte de Portugal.


RIC: Bom dia, shôr Presidente! Nem sabe o orgulho que é poder estar aqui a falar consigo!

 

Marcelo: Tem graça, meu jovem… Orgulho é uma coisa que eu tenho em demasia. Por exemplo, ainda ontem nadei durante 1 hora seguida sem parar na piscina. Ora, isto não é para todos, sabe? Quer dizer, pode ser. Mas não é.

 

RIC: Ah… Então e a piscina é daquelas grandes como nos jogos olímpicos e tudo?!

 

Marcelo: Não seja louco, rapaz… Eu já não vou para novo. Era uma piscina de borracha pequenita e de metro e meio que costumo usar para encher de água quente e pôr os pés para amaciar os joanetes.

 

RIC: Ah, está giro. Então e conte lá como é que a grande NASA pede ajuda a Portugal para ir explorar o mar de Titã?

 

Marcelo: Ah, isso… Bom… então… Espere um pouco, que estou quase a terminar este livro… falta-me apenas 127 páginas… e… já está. Bom livro, este. Bom, onde íamos? Ah, sim, a NASA. Bom, na verdade, não foi a NASA que teve a ideia de pedir ajuda a Portugal. Nós é que nos oferecemos para enviar dois submarinos para eles usarem na exploração do mar de Titã. Coisas do Paulo Portas, que diz que parece mal o Tristão e o Arpão estarem parados na base de Alfeite, e tal… Diz que lhe custa muito ter ganho tanto dinheiro com a aquisição dos dois submarinos, para depois eles estarem parados…

 

RIC: Então mas isto é assim? Então e a NASA aceitou a nossa ajuda, assim sem mais nem menos…?

 

Marcelo: Espere um pouco, meu rapaz…

 

RIC: Então, tem de ir à casa-de-banho?

 

Marcelo: Não. Tenho só de acabar este livro que comecei a ler à cerca de 2 minutos. Faltam-me só 324 páginas… e… já está! Ena, muito bom livro este. Bom, onde é que eu ia? Ah, sim, a NASA. Jovem, eu estou a ver que anda a ler pouco. Então não era logo certo que eles iam aceitar a nossa ajuda?

 

RIC: Ai era…?

 

Marcelo: Mas é claro! Então nós… espere… hum… este livro é bastante interessante também. Comecei a ler agora e… pumba, já está! Muito bom, sim senhor. Mas é claro que eles aceitaram de imediato a nossa ajuda devido ao nosso passado! A nossa história é repleta de exploração e descobrimentos! Os Descobrimentos, meu rapaz!

 

RIC: Ah, sim… os descobrimentos… Q’uié isso?!

 

Marcelo: Por Deus! Quem é que descobriu o caminho marítimo para a India, meu rapaz?!

 

RIC: Ah, essa é fácil! Foi o meu primo Cajó!

 

Marcelo: Quem!?

 

RIC: O Cajó. Ele é que descobriu isso do caminho para a India… Sabe, é que ele arranjou uma indiana e foi atrás dela para a India. Diz que tem uma boa vida por lá… Diz que até já tem 1 ou 2 vacas de estimação para além da indiana que ele engatou. O gajo é esperto! Sempre soube que ele iria triunfar bem na vida…

 

Marcelo: Que idiotice… Bom, como eu estava a dizer, nós somos bons a explorar os mares e a NASA achou que seria uma boa ideia enviar os nossos submarinos para o mar de Titã, para descobrir o que se passa lá… E digamos que, para mim, esta foi uma das melhores coisas que me podia ter acontecido.

 

RIC: Ai sim? Então e porquê?

 

Marcelo: Porque assim já tenho como me desfazer destes livros todos que me enviam todas as semanas. Vou encher os submarinos de livros, e até pode ser que algum alienígena aproveite para colocar a leitura em dia… Bom, rapaz, agora vai indo que eu tenho ainda de ler hoje estes 234 livros que tenho aqui. Tenho de fazer uma visita à praia. Tenho de nadar 10 quilómetros no rio Tejo, e ainda tenho de ir visitar 3 escolas, 5 infantários e 7 universidades… Passar bem, rapaz… E aproveita para deitar um olhinho n’Os Lusíadas!

 

RIC: Que é isso? É algo que tenha ao forno? É comestível?

 

Marcelo: Rapaz… Já andaste alguma vez de submarino?

 

RIC: Não…

 

Marcelo: Então vem comigo que temos de dar uma palavrinha à NASA…

 

RIC: O que é a NASA? É algum spray nasal? Ou uma pomada para as hemorróidas…?

 

Marcelo: Com hemorróidas vais ficar tu, quando souberes que vais passear de submarino até Saturno… Muahahahahahah!

 

RIC: Saturno…? Q’uié isso?!

 

Marcelo: Pfff…

 

 

RIC

 

 

O Estapafúrdios do Quotidiano entrevista Marisa Matias!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 19.01.16

Depois da exaustiva entrevista a Vitorino Silva, mais conhecido por “Tino de Rans”, chegou a vez de entrevistarmos outro candidato à Presidência da República. A eurodeputada pelo Bloco de Esquerda, Marisa Matias, foi a candidata escolhida para a entrevista de hoje. Marisa tem sido alvo de inúmeras criticas nas redes sociais por ter, recentemente, proferido declarações insultuosas — ou terá sido por falar a verdade? Hum... — contra o Sporting Clube de Portugal, durante uma entrevista ao jornal digital “Observador”. Ora fiquem a saber a resposta oficial de Marisa Matias a este assunto em particular, assim como quais são as suas principais ideias para o país, no caso de ser eleita Presidente da República...

 

 

Estapafúrdios: Comé que é, mana Marisa Matias. Tudo em cima? Tudo altamente? Tudo a bombar forte e feio? Gira lá isso...

 

Marisa: Bom dia... Antes de começarmos esta entrevista, posso perguntar-vos por que raio estão a falar assim comigo?

 

Estapafúrdios: Então... mas não é assim que se tem de falar com vocês?

 

Marisa: Como vocês, quem? A que grupo social é que vocês se estão a referir, ou melhor, a que estão a incluir-me?

 

Estapafúrdios: Hã? Grupo social? ‘Qué isso, mana? Gira mas é lá isso...

 

Marisa: Mas giro o quê?! Vocês são malucos? Olhem uma coisa: eu sou uma candidata à Presidência da República! E, para além disso, ainda sou uma eurodeputada! Eu não tenho tempo para brincadeiras de mau-gosto. Por isso das duas, uma; ou vocês falam como deve ser, ou então eu ponho-me a andar daqui para fora!

 

Estapafúrdios: Calma aí, dread! Estamos aqui só a socializar, topas?

 

Marisa: Pá, vocês andaram a fumar drogas, ou quê? Lamento, mas eu não tenho tempo para isto!

 

Estapafúrdios: Calma, mana... Bora lá começar a entrevista? Alinhas?

 

Marisa: Só alinho depois de me explicarem o porquê de estarem a falar comigo dessa forma tão estranha!

 

Estapafúrdios: Então, mas não é normal que vocês falem assim entre vocês lá no Bloco de Esquerda?

 

Marisa: Oh raios, mas assim como, caramba?!

 

Estapafúrdios: Assim como se estivessem a fumar umas ganzas e tal...

 

Marisa: Mas que absurdo vem a ser esse?! Mas quais ganzas, quais quê? Mas estão doidos ou quê?

 

Estapafúrdios: Mas... Mas... não é o Bloco de Esquerda que quer legalizar as drogas leves...?

 

Marisa: Ah... somos sim senhor... Bom, mas isso agora não interessa para nada. Eu sou candidata à Presidência da República e é só nisso que estou focada.

 

Estapafúrdios: Pronto, tudo bem. Vamos lá então de uma vez por todas arrancar com esta entrevista.

 

Marisa: Finalmente...

 

Estapafúrdios: E depois vamos os três fumar umas cenas e tal... Bom, shôra candidata Marisa Matias, pode dizer-nos quais sãos as principais medidas que irá colocar em prática, no caso de vir a ser Presidente da República?

 

Marisa: Ah, estava a ver que não me perguntavam! Sabem, eu tenho um sonho. Um sonho muito antigo e que nasceu no seio do Bloco de Esquerda, durante uma reunião em que fumámos umas ganz... Bom, o sonho é, no caso de vir a ser Presidente da República, tentar transformar os Jardins de Belém numa enorme plantação de Cannabis!

 

Estapafúrdios: Isso é que é falar! Já tem o nosso voto! Mas, espere: essa plantação ia ser gratuita e de fácil acesso para todos os portugueses?

 

Marisa: Sim, claro. Mas atenção, que a plantação ia servir para produzir cannabis para ser usado apenas para fins medicinais... Nada de maluqueiras.

 

Estapafúrdios: Óóóóóó... Sendo assim acho que já vamos pensar duas vezes sobre aquela questão de votar em si... Bom, mas adiante. Numa entrevista recente, a Marisa Matias disse que era uma “candidata perigosa”. Estava a brincar ou apenas sob o efeito de drogas leves?

 

Marisa: Não estava a brincar, nem estava sob o efeito de droga alguma. Eu sou “perigosa” sim senhor. Devido a ser eurodeputada, eu tenho alguns conhecimentos perigosos...

 

Estapafúrdios: Tais como...?

 

Marisa: Por exemplo, eu sou grande amiga tanto do Snoop Dog, como do El Chapo. Como vocês devem saber, o Snoop lançou recentemente a sua própria marca de cannabis, e eu fui uma das pessoas que o ajudou a ir para a frente com a ideia. E deixem-me que vos diga que se trata de material de qualidade. E se não acreditam, pois podem ir perguntar ao Francisco Louçã e à Catarina Martins, que eles também experimentaram e podem confirmar...

 

Estapafúrdios: Então e o El Chapo?

 

Marisa: O El Chapo é que fornece a matéria-prima para o Snoop depois transformar na sua própria marca de cannabis. E fui eu que, como eurodeputada, os coloquei a trabalharem em conjunto. Eles devem-me favores...

 

Estapafúrdios: Ah, ok... Bom, sendo que a Marisa parece ser boa a contar piadas em entrevistas — como foi o caso da piada sobre o Sporting ao Observador —, será que podia contar aqui uma mais recente para nós terminarmos esta entrevista em beleza?

 

Marisa: Uma piada? Pois bem. Quando saí de casa hoje para vir ao vosso encontro, eu pensava que vinha para uma entrevista...

 

original

 

Amanhã, se não existir uma praga de gafanhotos a invadir Portugal, teremos uma entrevista com o candidato Marcelo Rebelo de Sousa...