Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

O incrível interrogatório a Bruno de Carvalho em primeiríssima mão!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 19.11.18

Incrível! O Estapafúrdios do Quotidiano antecipou-se ao Correio da Manhã, e conseguiu ter acesso ao interrogatório a Bruno de Carvalho, no Tribunal do Barreiro. Sem mais demoras, fica aqui o interrogatório a que tivemos acesso e que, como se poderá comprovar, é deveras elucidativo... (Ou não!)


Juiz: Boa tarde. Ora, estamos aqui na presença...

 

BC: Boa tarde, é como quem diz. Se calhar para si é uma excelente tarde, mas para mim não que ainda nem a um duche decente tive direito desde que fui detido. E assim não pode ser. Isto é uma tremenda injusta e um verdadeiro atentado contra os direitos da humanidade e...

 

Juiz: Desculpe. Relembre-me: eu fiz-lhe alguma pergunta?

 

BC: Não, mas...

 

Juiz: Então tenha respeito pelo tribunal e, claro, pela minha pessoa — o juiz que está à sua frente.

 

BC: Ok, shôr doutor juiz. Lamento, mas...

 

Juiz: Bom, vamos lá dar início a essa sessão. Ora, estamos aqui na presença do cidadão Bruno de Carvalho, correcto?

 

BC: É uma pergunta?

 

Juiz: Sim, agora é uma pergunta. Responda, por favor.

 

BC: Sim.

 

Juiz: Pois, muito bem. Continuando, ex-presidente do clube desportivo Sporting Clube de Portugal, correcto?

 

BC: Errado.

 

Juiz: Como assim?

 

BC: Eu SOU o Presidente do Sporting Clube de Portugal! O que fizeram foi um verdadeiro ultraje! Uma cabala contra a minha pessoa, que estava a tentar trazer novamente glória ao clube! Eu ainda SOU o Presidente eleito! Eu!

 

Juiz: Ahã... Bom, adiante. O shôr Bruno de Carvalho sabe o que o leva a estar presente hoje perante um juiz?

 

BC: Desconfio...

 

Juiz: Pois muito bem. E o que tem a dizer sobre isso?

 

BC: Que não tenho culpa. Que estou completamente inocente. Eu não sabia que elas eram tão jovens. Pode não acreditar, mas olhando para elas ninguém dizia que tinham apenas 16 anos. As miúdas hoje em dia crescem num ápice. E sabe como é: as jovens tem uma apetência para se meterem com DJ´s. Eu estava apenas a passar música, elas é que se meteram comigo na discoteca e, mais tarde, no táxi até a um hotel e depois...

 

Juiz: O que raio está para aí a dizer? Você não está aqui por causa das suas aventuras de DJ!

 

BC: Ai não? Ah, bolas. Pensei mesmo que fosse isso... Ah, já sei, é sobre a minha ex-mulher, não é? O que foi que ela inventou agora? Seja o que for, eu nego categoricamente tudo! É mentira e só invenções dela! Eu não me droguei! Apenas tomei medicamentos a mais do que devia. Porque esqueci-me de colocar um alarme no telemóvel como aviso para as tomas diárias, e depois acabei por tomar o dobro da dosagem para compensar a outra que não tinha tomado. Ora, aquilo caiu-me muito mal no estômago e eu acabei por ter de ir às urgências do hospital. Eu Não me drogo! É mentira dela!

 

Juiz: Caro Bruno de Carvalho, você não está a perceber realmente qual é o motivo da sua presença neste tribunal. Você está aqui, devido ao seu suposto envolvimento no ataque à Academia de Alcochete!

 

BC: Ah! Porque não disse logo, shôr doutor juiz. Quanto a isso só tenho uma coisa a dizer.

 

Juiz: Que é...?

 

BC: Nego categoricamente todas as acusações de que sou alvo.

 

Juiz: Pronto. Estamos despachados então. Guardas, podem levar o cidadão Bruno de Carvalho, por favor.

 

BC: Alto! Vamos a ter calminha. Não estamos despachados, não! Então e o meu duche? Eu preciso de tomar um duche!

 

Juiz: Hum... Está bem. Paga 70 mil euros de caução e pode ir tomar o duche a casa. Que lhe parece?

 

BC: Estamos despachados. Adeus e um bom resto de dia.

 

960.jpg

RIC

Because I'm happy! So happy!

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 30.09.14

Olá, meus amigos. Como está a vossa disponibilidade para um estapafúrdio alegre e cheio da contente? Alinham? Boa! Pois muito bem, então vamos lá a isso.

 

Surgiu recentemente nos confins da internet, uma fotografia de um preso que, ao ser fotografado pelos polícias após a sua detenção — por ter assaltado um banco em Denver, USA — mostra-se super feliz e cheio da contente, por ter sido detido. Ora, normalmente, quando um assaltante/criminoso/ladrão/whatever é apanhado e preso, nunca fica muito contente com isso. Mas este senhor não. Este senhor irradiava alegria por ter sido apanhado. E foi isso que nos despertou um pouco de curiosidade sobre este caso específico. E, por mera coincidência (ou não!), na altura em que este senhor foi preso e colocado nos calabouços lá da esquadra do sítio, um dos nossos investigadores também se encontrava por lá, detido.

 

(Diz que foi detido por urinar contra o vento, em público. E agora quer que nos paguemos a fiança... Era o pagavas! Quem o manda mijar contra o vento? E ainda por cima em público?...)

 

Ele falou com este super mega hiper feliz/contente senhor, e enviou-nos a conversa por email, numa tentativa de nos convencer a pagar-lhe a fiança. Mas nós não o vamos fazer... Muahahahahahahahahah!!!

 

Aqui fica o email...

 

De: Jonhy Mãozinhas

Para: Estapafúrdios do Quotidiano

Assunto: Conversa com Mark Happy-One/ Pedido para que paguem a minha fiança.

 

Olá, patrões. Como sabem, estou detido aqui em Denver. Estou ansiosamente à espera que vocês paguem a fiança, para eu poder sair daqui e prosseguir investigando aqui e ali pelos EUA. Por favor, peco-vos, não se esqueçam de mim... Na cela onde estou, isto é demasiado medonho. E as pessoas fazem chichi por todo o lado... Eu não faço. Porque aqui não há vento, e fazer chichi só por fazer não tem piada nenhuma... Bom, envio-vos uma conversa que tive com um preso que chegou há três dias, e que é particularmente estranho. Só para verem o quão bom investigador sou e que deviam o quanto antes pagar-me a fiança...

 

Mãozinhas: Ei! Tudo bem? Como te chamas?

 

Mark: Quem! Eh Eh! Eu?

 

Mãozinhas: Sim, tu..

 

Mark: Eh Eh! Eu? Eu chamo-me Mark Happy-One, e sou a pessoa mais feliz do mundo! Eh Eh!

 

Mãozinhas: Ah... Ok. Então e conta lá: o que fizeste para vires parar aqui?

 

Mark: Assaltei um banco! Eh Eh!

 

Mãozinhas: Eish! E foste apanhado?

 

Mark: Claro. Lol. Eh Eh! Senão não estava aqui. Lol. Eh Eh!

 

Mãozinhas: Pois. Enfim, e agora? Tens advogado? Tens direito a sair com fiança?

 

Mark: Eh Eh! Ya, tenho direito a fiança. Mas eu não quero sair. Eh Eh! Isto aqui é mesmo fixe. Eh Eh!

 

Mãozinhas: Fixe? Tu estás preso, pá! Isto é tudo menos fixe! Repito: TU ESTÁS PRESO!

 

Mark: Ya, mesmo fixe. Eh Eh!

 

Mãozinhas: Mas como é que estar preso pode ser fixe. E como podes estar tão contente por estares aqui? Eu só quero é fugir daqui, e tu todo contente por aqui estar!

 

Mark: Estás mesmo a ler, pá! Eh Eh! Isto é do melhor que há! Do melhor! Yeahhhhh! Eh Eh!

 

Mãozinhas: Do melhor? Dá-me bons motivos para estares feliz por aqui estar. Só assim é que acredito que essa felicidade é mesmo genuína...

 

Mark: Pá, primeiro pela comida à borlix. Eh Eh! Depois, tenho roupa lavada e uma cama para dormir. Eh! Eh! E, por último, o que me faz mais feliz: o sexo à descrição. Oh, yeahhh! Eh Eh!

 

Mãozinhas: Sexo à descrição? Olha, eu estou aqui há 2 semanas e ainda não vi ninguém a fazer sexo.

 

Mark: Eh Eh! Não viste, mas vais passar a ver e é já! Vira para cá esse rabiosque lindo, doçura! Hoje vou levar-te até à lua, que até vais dormir que nem um bebé! Eh Eh! Anda cá coisa linda... Ai, estou tão, mas tão feliz! Weeeeeeeee! Yeahhhhhhh! Um rabiosque noviço a estrear! It's my lucky day!

 

Mãozinhas: Oh não! Oh não! Oh não! Patrões, por favor... TIREM-ME DAQUI! JÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!

 

 

(Mark Happy-One)

 

 

RIC