Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estapafúrdios do Quotidiano

Zé Pipas, foi à canonização dos Papas...

Avatar do autor estapafurdiosdoquotidiano, 28.04.14

Olá, meus caros compinchas do além! Sim, leram bem: eu escrevi «compinchas do além!» E sabem porquê, meus caros compinchas? Porque, obviamente, a única explicação para que alguém leia as baboseiras que se escrevem por aqui, é porque esse alguém só pode estar bem mortinho da silva. Porque, se estivessem bem vivinhos da silva, nunca perderiam minutos preciosos da vossa vida a ler os nossos estapafúrdios. E, naturalmente, quem está no além deve possuir tempo de sobra para ler… Até porque não se deve ter muito para fazer lá pelo além e deve ser uma seca do camandro – a menos que sejam bombistas suicidas e que estejam rodeados de virgens por todo o lado…


Como é sabido até pelo mais ateu dos ateus, este domingo que passou foi um dia muito especial lá para os lados do Vaticano. Os Papas João Paulo II e João XXIII foram canonizados. O Estapafúrdios do Quotidiano não esteve presente na canonização (talvez por contenção de custos, que a vida está difícil para todos…), mas encontrou uma pessoa muito especial, que tem uma história incrível para nos contar. Zé Pipas foi até ao Vaticano, para participar na canonização, mas parece que as coisas não correram pelo melhor…


Vamos lá ver qual é a sua história…

 

RIC: Grande Zé Pipas! Como é que é?!

 

: Então… diz que é!

 

RIC: É… o quê?

 

: Então, men, diz que é o que é! Porque só podia ser o que é, senão, qual seria o objectivo de não o ser? Portanto, é o que é… e o resto é conversa…

 

RIC: Ah, sendo assim, parece que é…?

 

: Ya, é isso mesmo! Mas, não parece que é! É que é mesmo! Brutal, não é?

 

RIC: Hã?! Eh pá, desculpa lá, mas já estou a ficar um pouco baralhado. Pois que o melhor é avançarmos para o que interessa: que é a história que o grande Zé Pipas tem para nos contar, sobre o Vaticano. Sobre a canonização dos Papas.

 

: Ah, sobre isso?! Ya, curti bué a cena… Foi mesmo brutal! Diria até que ultrapassou o brutal e aproximou-se claramente do tótil!

 

RIC: Ah… Ok… Bom, então o Zé Pipas foi assistir à canonização dos Papas? Como é que isso correu?

 

: Eh pá, sinceramente, não correu bem como eu queria. Mas sempre valeu pela viagem, né?! Porque viajar é mesmo curtido…

 

RIC: Ah, então gostou da viagem de avião até ao Vaticano?

 

: De avião? Nã, eu não fui de avião, men!

 

RIC: Ai, não? Então? Foi como…? De carro?

 

: Népia, men! Eu fui de bicicleta!

 

RIC: Ah, g´anda maluco! Isso é que é aventura, hein?! Então e a canonização? Curtiste a cena?

 

: Népia, men! Não curti mesmo nada… Fui enganado, é o que é! Fiz eu milhares de quilómetros de bicicleta durante 13 dias, carregado com a minha canoa, para depois chegar lá, ao Vaticano, e não existir uma prova de canoagem! Nunca na minha vida fui tão enganado, men! Não foi mesmo nada fixe… Mesmo nada…

 

RIC: Uma prova de canoagem?!?!

 

: Então, qual é a tua, men?! ´Tás-te a fazer de esquisito, é?! Assim que eu soube que iria existir uma canonização no Vaticano, fiz-me logo à estrada. Era o chamado 2 em 1; se por um lado teria a oportunidade de viajar, por outro poderia praticar canoagem em pleno Vaticano! Era brutal, men! Once in a life time, my bro!

 

RIC: Mas… Mas… Tu sabes ao menos o que é uma «canonização», pá?!

 

: Ya, claro, bro! É uma prova de canoagem! E esta, em pleno Vaticano, era uma prova do caraças!

 

RIC: UMA PROVA DE CANOAGEM EM PLENA PRAÇA DE SÃO PEDRO?! MAS TU ÉS DOIDO, OU QUÊ? COMO É QUE SE IRIA REALIZAR UMA PROVA DE CANOAGEM QUE, POR RAZÕES ÓBVIAS, NECESSITA DE MUITA ÁGUA, EM PLENA PRAÇA DE SÃO PEDRO?! TU NÃO BATES BEM DA CAROLA, PÁ!

 

: Pfff… Não estou a ver qual seria o problema, bro… Diz-me cá uma coisinha: costuma nevar na Amadora?

 

RIC: Normalmente, não…

 

: Então e por que é que existe lá uma pista de Ski?! Hã?! Se pode existir uma pista de Ski na Amadora, por que raio não poderia existir um rio no meio da Praça de São Pedro, para a malta praticar canoagem?! Hã? O quê? Não estou a ouvir, men? Hum? O que foi bro, ficaste sem fala? O gato comeu-te a língua, foi…? Ah, pois é… São cenas brutais, que até te deixam sem fala, né…?

 

RIC: Hã? O quê? Hum…? Ah, desculpa… Parece que, derivado da tua brutal estupidez, acabei por ter uma quebra de tensão, e desmaiei… e não ouvi nada do que dissesse...

 

 

RIC